Trabalhadores da Casa de Saúde se reúnem em Assembléia e determinam objetivos

Em greve, eles aguardam o pagamento dos salários

Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -

Giovane Marcelino / Especial
Criciúma

 
Segue a incerteza de trabalhadores, pais e parentes de pacientes que estão na Casa de Saúde do Rio Maina. Aguardando o pagamento, os colaboradores do hospital psiquiátrico esperam uma resposta sobre quando irão receber o salário. Nesta segunda-feira pela manhã, uma assembléia reuniu os trabalhadores no local e novas metas foram estipuladas.

- PUBLICIDADE -

De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores de Saúde de Criciúma e Região (Sindisaúde), João Batista Martins, o prazo para que pacientes sejam transferidos do local acaba na quarta-feira e o grupo segue aguardando uma proposta.

Batista afirmou que o Instituto Saúde, Educação e Vida (Isev), administrador do hospital, informou que metade dos salários de maio deverão ser pagos até esta quinta-feira. “Eles nos passaram que metade seria essa semana e a outra metade até o próximo dia 30. Estamos aguardando que isso realmente se cumpra”, comentou.

Caso, todos os salários sejam pagos até o próximo dia 30, a greve será encerrada neste dia e os trabalhadores retornam as atividades. Se não for cumprido esse acordo, os trabalhadores planejam uma ação. “Se até às 9h do dia 30, não for feito o pagamento, os trabalhadores vão entrar com rescisão indireta, que é realizada quando é realizada uma falta grave pelo empregador”, explicou João.

Com redução no número de trabalhadores, a unidade passa por diminuição de pacientes. Segundo o Sindisaúde, 42 pessoas ainda estão internadas no local.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.