- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Garopaba

- PUBLICIDADE -

Fotos: Fabricio Junior

O time de melhor campanha na Copa Sul dos Campeões deste ano colocou uma mão na taça. O Metropolitano, de Nova Veneza, foi até Garopaba e bateu o Vera Cruz por 3 a 0, na primeira partida das finais. Lalau, em grande fase na competição, marcou duas vezes e Foguinho fechou o placar.

Copa Sul - foto Fabricio Junior 3Na primeira etapa, o Metrô teve o controle da partida, criou mais, chegou em bolas aéreas e perdeu duas chances com Beto Cachoeira – que preferiu tocar ao invés de finalizar. O Vera Cruz pouco ameaçou. A diferença física da equipe de Nova Veneza, em relação ao adversário, também foi gritante. Lalau marcou o gol do Vermelhão da Veneza no primeiro tempo.

No inicio da etapa final, Lalau passou por três jogadores e na hora da finalização, o goleiro Douglas fez boa defesa e evitou o segundo gol do Metrô. Porém, aos seis minutos, Foguinho de cabeça, após cobrança de falta de Bruno Mazzuchello, marcou. Ele se projetou no meio da defesa e marcou 2 a 0 para o time de Nova Veneza. Dois minutos depois, após cruzamento de Fá, pela esquerda, a bola passou por Beto Cachoeira e Lalau bateu de primeira para marcar 3 a 0.

A partir daí, o time de Nova Veneza apenas administrou a partida e demonstrou total superioridade sobre o Vera Cruz. Quando houve necessidade, o Vermelhão foi ao ataque e, em outros momentos, diminuiu o ritmo. O técnico Jean Reis ainda se deu ao luxo de poupar alguns titulares importantes, como Beto Cachoeira, que sentiu o tornozelo, colocando reservas para jogar. “A gente conversou para se adequar ao campo, em algumas partes estava impossivel tocar, mas conseguimos. Encaminhamos 70% do título, mas ainda falta 30% e esperamos conquistar ao lado da nossa torcida, no domingo”, disse o meia Filipe Monteiro, do Metropolitano, ao final da partida.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.