- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

- PUBLICIDADE -

Criciúma

Fora dos gramados há quase dois meses, o lateral Maicon Silva trabalha também o lado psicológico para dar sequência ao ano no Criciúma. Ele teve uma lesão na coxa detectada antes do jogo contra o Metropolitano, em 25 de fevereiro. Quando parecia recuperado, voltou a treinar e sentiu nova lesão. Em 2016, o jogador pouco atuou por Vitória e Ceará, devido aos problemas físicos, e agora, recuperado de um problema na coxa, quer retomar a confiança.“Eu fiquei chateado por já estar vivendo isso desde o ano passado. Eu me lesionei, voltei a treinar e tive lesão de novo. Fiquei muito chateado e até fiz trabalho com a psicóloga sobre isso. Então, tratei bem para voltar 100% e forte para me sentir confiante e dar sequência no ano”, explicou o jogador.

A partida diante da Chapecoense terá um gosto especial para o jogador. “É um jogo que não vale nada para as duas equipes, mas para mim, particularmente, vale porque eu venho de lesão e preciso de condicionamento para eu voltar forte para a Série B”, contou. Sem efeito na tabela, Maicon ressalta que é importante manter a imagem do clube e dos atletas. “Todos os jogos são importantes. Pode não valer pelo título, mas é a nossa imagem que está em campo. Temos que fazer o trabalho bem feito, para ganhar o jogo”, reforçou.

Ao sofrer o novo problema físico, Maicon chegou a temer pela sequência do ano, mas agora trabalha a mente para que se mantenha longe do departamento médico. “É complicado. Eu venho trabalhando isso e o clube está me ajudando nessa questão. Eu tenho fé em Deus que agora vai e estou procurando não pensar nisso, mas quando veio a lesão, da primeira vez, eu pensei: ‘será que vai acontecer tudo o que aconteceu no ano passado?’ Mas eu tenho trabalhado minha mente para não pensar nisso e focar no que eu quero e onde vou chegar. Além disso, relaxar. Foi isso que a psicóloga me falou e eu tenho tentado fazer”, explicou.

No Criciúma, o maior objetivo do ano é o acesso para a Série A de 2018. Maicon concorda e traça outro alvo pessoal. “Com certeza não vou mais parar por lesão. Isso é o que eu mais quero. Venho sofrendo muito por isso. Só a minha esposa e minha filha que sabem. Agora vai dar certo”, finalizou.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.