Feira da Silva Alvarenga ressalta a importância da família na escola

Instituição do bairro Metropol, em Criciúma, abriu as portas neste sábado, 15, para a comunidade conferir os trabalhos criados pelos alunos no primeiro semestre

Foto: Bruna Borges/DN
- PUBLICIDADE -

Bruna Borges

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Os trabalhos desenvolvidos no primeiro semestre do ano pelos 260 alunos do Ensino Fundamental ao Ensino Médio da Escola de Educação Básica Silva Alvarenga foram apresentados aos pais e comunidade neste sábado, 15, durante a Feira Científica e Cultural da instituição estadual, que fica no bairro Metropol.

O tema trabalhado pelos professores neste ano é ‘Família + Escola = Aluno Nota 10’. “Nosso objetivo com a feira foi trazer a comunidade e as famílias dos alunos para dentro da escola. Mostrar que a escola é importante para a comunidade”, ressalta a professora de Matemática e de Ciências, Miriam Berti Salvaro.

Foto: Bruna Borges/DN
Foto: Bruna Borges/DN

Arte para pensar

As turmas prepararam cada sala de aula com a temática dos trabalhos desenvolvidos. Na sala do 8º ano, por exemplo, os estudantes foram incentivados a criar uma atividade que fizesse os visitantes pensarem sobre a participação dos pais na escola. Eles colocaram garrafas pet numa caixa preta e, em cada garrafa, um motivo para os pais não estarem participando da vida escolar dos filhos. O visitante da feira, então, colocava tinta na garrafa, em formato de funil, correspondente ao motivo que achava mais verdadeiro, fazendo com que a tinta caísse na caixa e o contraste com o preto mostrasse quais justificativas eram as mais preponderantes. Tempo, interesse e paciência foram os motivos mais evidenciados. “Vários pais não sabem o que acontece com seus filhos na escola. Não sabem se estão indo bem ou mal nos estudos”, considera a estudante Raissa Tamires da Silva Teixeira, de 13 anos.

Sala do 8º ano. (Foto: Bruna Borges/DN)
Sala do 8º ano. (Foto: Bruna Borges/DN)

O artista plástico Joelson Bugila foi a inspiração dos alunos para os trabalhos que coloriram a sala. Bugila, hoje reconhecido internacionalmente e morando no Rio de Janeiro, é criciumense e estudou na Silva Alvarenga.

Participação dos pais

Com três filhos na instituição, Isabel Silva, moradora do bairro Mineira, esteve na feira neste sábado. “Achei interessante a iniciativa porque podemos ver o que realmente nossos filhos estão fazendo na escola”, ressalta Isabel, dizendo que sempre que pode participa das atividades da escola. “Mudamos de bairro, mas meus filhos continuaram aqui”, reforça.

A diretora Roseli Marcolino lembra que no ano passado o tema trabalhado com os alunos foi ‘Silva Alvarenga 10’, que trouxe para o ambiente escolar ex-alunos que foram para o mercado de trabalho e se destacaram. “Com isso, eles aprenderam a importância dos estudos”, pontua.

Diversidade nas apresentações e esportes

Durante a tarde de sábado, diferentes apresentações encheram os olhos da comunidade. Com a oficina ‘+ Educação’, realizada desde 2012 no contraturno escolar, os alunos adquiriram habilidades com dança e música, que foram apresentadas também na feira.

Além dos tradicionais futebol, vôlei e basquete, os alunos da Silva Alvarenga aprendem as mais diversas atividades esportivas. Com o auxílio da professora de Educação Física, os estudantes do 1º ano do Ensino Médio, por exemplo, construíram uma pista de boliche com os próprios recursos disponíveis na escola, como bancos e garrafas pet. “Mais do que saber jogar, o aluno aprende a compreender o esporte. Aprende técnica e tática de uma forma mais profunda. Não ter os materiais de cada esporte também os ajudou a pensar o que precisavam buscar para conseguir recriar as condições do jogo na feira. Por exemplo, eles precisaram pesar a água dentro das garrafas pet para saber o peso do pino oficial de boliche”, explica a professora Vania Vitório.

Além do boliche, os estudantes fizeram uma quadra de badminton e outra de bocha.

Alunos que vão apresentar trabalho na Feira de Matemática. (Foto: Bruna Borges/DN)
Alunos que vão apresentar trabalho na Feira de Matemática. (Foto: Bruna Borges/DN)
Foto: Bruna Borges/DN
Foto: Bruna Borges/DN
Foto: Bruna Borges/DN
Foto: Bruna Borges/DN
Alunas fazem pesquisa e criam livro sobre alimentação saudável. (Foto: Bruna Borges/DN)
Alunas fazem pesquisa e criam livro sobre alimentação saudável. (Foto: Bruna Borges/DN)
Foto: Divulgação/DN
Foto: Divulgação/DN
Foto: Bruna Borges/DN
Foto: Bruna Borges/DN
Foto: Bruna Borges/DN
Foto: Bruna Borges/DN

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.