Ministério da Fazenda autoriza reajuste em tarifas dos Correios

Mudança de valor não deve ser aplicada ao segmento das encomendas, como PAC e Sedex

- PUBLICIDADE -

Brasília

- PUBLICIDADE -

O preço pago por alguns serviços prestados pelos Correios devem aumentar em breve. O Ministério da Fazenda autorizou nessa semana o reajuste nas tarifas de serviços postais e telegráficos dos Correios. Para entrar em vigor, a medida ainda depende da publicação da portaria do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.

O reajuste médio será de 7,48% para serviços nacionais e internacionais. O primeiro porte da carta não-comercial, por exemplo, terá o valor atualizado de R$ 1,15 para R$ 1,25. No caso de telegrama nacional redigido pela internet, passa de R$ 7,07 para R$ 7,60 por página. A tarifa da Carta Social, destinada aos beneficiários do programa Bolsa Família, permanece inalterada, em R$ 0,01.

As novas tarifas não se aplicam ao segmento de encomendas (PAC e Sedex) e marketing direto. Segundo os Correios, o valor dos serviços são reajustados anualmente, com base na recomposição dos custos repassados à estatal.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.