Boletos vencidos poderão ser pagos em qualquer banco

Por enquanto, mudança só é válida para boletos acima de R$ 50 mil, mas valor vai diminuir nos próximos meses

- PUBLICIDADE -

Boletos vencidos de valor igual ou superior a R$ 50 mil reais já podem ser pagos em qualquer banco, a partir desta semana. A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) adotou uma plataforma de cobrança que permite a quitação de boletos em atraso em qualquer agência bancária. A mudança será escalonada, com redução de valores mínimos nos próximos meses.

Em 11 de setembro, o valor mínimo do boleto será reduzido para R$ 2 mil; em 9 de outubro, passa a ser R$ 500; e em 13 de novembro, cai para R$ 200. A partir de 11 de dezembro, boletos vencidos de todos os valores passarão a ser aceitos em qualquer banco.

- PUBLICIDADE -

De acordo com a Febraban, o atual sistema de cobrança funciona há mais de 20 anos e precisava ser atualizado. A nova plataforma de cobrança permitirá a identificação do Cadastro de Pessoa Física (CPF) ou do Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) do pagador, o que facilitará o rastreamento de pagamentos.

Ao quitar o boleto, o próprio sistema verificará as informações. Se os dados do boleto coincidirem com os da plataforma, a operação é validada. Caso haja divergência nas informações, o pagamento só poderá ser feito no banco de origem da operação.

Conforme as datas de adoção da nova plataforma e as faixas de valores, os bancos deixarão de aceitar boletos sem o CPF ou o CNPJ do pagador. Os clientes sem esses dados serão contatados pelos bancos para refazerem os boletos.

Cronograma de pagamentos aceitos em todos os bancos:

  • 10 de julho: Boletos acima de R$ 50 mil;
  • 11 de setembro: Boletos acima de R$ 2 mil;
  • 9 de outubro: Boletos acima de R$ 500;
  • 13 de novembro: Boletos acima de R$ 200;
  • 11 de dezembro: Boletos abaixo de R$ 200.

Fonte: Portal Brasil

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.