Pela segunda vez, DN conquista “Prêmio MPT de Jornalismo”

Com a reportagem “Vida e morte no subsolo: as sequelas deixadas pela extração de carvão”, Bruna Borges e Marciano Bortolin são vencedores na categoria Webjornalismo da Regional Sul

- PUBLICIDADE -

Brasília

Pela segunda vez consecutiva, os jornalistas Bruna Borges e Marciano Bortolin, do Diário de Notícias, conquistaram o “Prêmio MPT de Jornalismo – Regional Sul”, sendo escolhidos como os melhores de Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Paraná. Desta vez, o reconhecimento foi obtido na categoria Webjornalismo, com a reportagem “Vida e morte no subsolo: as sequelas deixadas pela extração de carvão”. A solenidade de premiações aconteceu na sede do Ministério Público do Trabalho (MPT), em Brasília.

- PUBLICIDADE -

O especial, publicado no dia 4 de maio, no tnsul.com, descreve a incidência de acidentes e mortes em minas de carvão no Sul do Estado. Uma atividade que está entre as de maior periculosidade. A reportagem, além de mostrar a maior tragédia da mineração brasileira, ocorrida em Urussanga, relata as melhorias no setor, desde então, para a segurança do trabalhador.

Todas as reportagens que concorrem o “Prêmio MPT de Jornalismo” foram escolhidas com base na importância da proteção e defesa dos direitos dos trabalhadores.

No ano passado, Bruna e Marciano foram vencedores também do Regional Sul do Brasil, mas na categoria Jornal Impresso, com a série de reportagens “Carbonífera Criciúma: um caso de fraude trabalhista”.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Em: Brasília

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.