Escavações de busca do menino Julen param ao encontrar rocha

Julen, de dois anos, está preso em um buraco de 100 metros em Totalán, província de Málaga, na Espanha, desde domingo, 13 de janeiro

Foto: EFE/Daniel Pérez
- PUBLICIDADE -

Equipes de bombeiros e resgate  paralisaram as escavações neste domingo após encontrar rochas de ardósia a 18 metros de profundidade. Eles escavam um buraco paralelo para tentar encontrar o garoto. Não foram realizados estudos de solo antes de iniciar as escavações. A previsão era que as escavações durassem cerca de 35 horas, sendo 15 com a escavadeira, até chegar na altura em que se acredita que o menino está preso, e outras 20 horas de escavação a mão para chegar ao garoto. Também foi criada uma cápsula metálica para o resgate. Fontes locais informaram que 33 metros já haviam sido escavados. Julen desapareceu durante um passeio com a família. O pai disse às autoridades que viu o instante em que o menino caiu.

Fonte: Portal R7.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.