Criciúma: DIC realiza três prisões preventivas por roubos

Seis investigados foram indiciados por crimes de roubos, extorsões, constrangimento ilegal e corrupção de menores

- PUBLICIDADE -

Criciúma

A Polícia Civil, pela Divisão de Investigação Criminal (DRR/DIC), finalizou investigações em quatro inquéritos com apuração de roubos e extorsões em Criciúma. A investigação resultou em pedidos por prisões preventivas dos envolvidos. Foram cumpridos três mandados de prisões e um mandado de busca domiciliar. Seis investigados foram indiciados por crimes de roubos, extorsões, constrangimento ilegal e corrupção de menores.

- PUBLICIDADE -

Uma das investigações apurou um grave roubo no Cristo Redentor. Além dos objetos subtraídos, a família foi agredida e expulsa da residência pelos criminosos. Um dos suspeitos é adolescente. Outros dois investigados adultos foram identificados e presos, sendo indiciados por roubo, constrangimento ilegal e corrupção de menores. Eles foram encaminhados ao sistema penitenciário.

Um homem ainda foi preso em decorrência das investigações de roubo ocorrido no São Cristóvão. O autor ingressou armado na loja de conveniências e anunciou o assalto, com subtração de valores do caixa. A Polícia Civil realizou a identificação e representou pela prisão. Foi capturado e segue preso.

Mais duas investigações foram finalizadas. No Metropol, uma dupla de moto e armada rendeu uma mulher e roubou os pertences. Um dos autores foi identificado e responde por roubo com uso de arma de fogo. Ainda, uma dupla foi indiciada pelo crime de extorsão. Foi identificada a participação deles em coagir uma mulher a entregar o veículo após ameaças concretas de morte. Após a entrega, o veículo ainda foi utilizado em outras práticas criminosas. O automóvel foi recuperado.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.