Violência doméstica em debate nas escolas

Iniciativa é para alertar crianças sobre as consequências da violência

Lucas Colombo
- PUBLICIDADE -

Uma das piores formas de violação dos direitos humanos, a violência doméstica pode em breve se tornar tema de debate nas escolas de Criciúma. O presidente da Câmara de Vereadores de Criciúma Miri Dagostim (PP) deu início a um projeto para viabilizar a criação de uma lei que inclua o debate sobre violência doméstica nas escolas. “A ideia é criarmos uma semana de debates. As crianças são as que mais absorvem conhecimento e tem capacidade de repassar informações desse tipo”, ressalta Dagostim. Esta semana, ele se reuniu com os procuradores Léo Cassetari e Keity Mary Kjhelin, o diretor da Câmara, Sergio Pacheco, a juíza Dra. Eliza Maria Strapazzon, diretora do Foro e titular da 1ª Vara da Fazenda Pública da Comarca de Criciúma. “Estão todos envolvidos nessa questão, inclusive a Dra. Eliza se prontificou a participar das ações previstas”, afirma o presidente do Legislativo. Dagostim informou que o projeto já está em fase final e dia 4 de fevereiro será protocolado na câmara e tramitar nas comissões antes de ser aprovado. “Essa iniciativa precisa sair do papel. Todos os dias ouvimos sobre casos de violência doméstica. Precisamos preparar as crianças para que cenários como estes não se repitam”, salienta Dagostim. Leia mais no Diário de Notícias desta sexta-feira.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Por: Carla Giassi
Em: Criciúma

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.