Criciumenses se mantêm positivos sobre cenário econômico nacional

Economista pondera que números ainda não condizem com expectativa positiva

- PUBLICIDADE -

Os criciumenses estão positivos com relação ao crescimento da economia do país. É isso que demonstra a pesquisa do Instituto de Pesquisa Catarinense (IPC), realizada nos últimos dias de maio. Do universo de 625 entrevistados, 43,6% responderam que acreditam que a situação econômica do país vai melhorar. Os mais pessimistas, que disseram que a economia vai piorar, somam 28,8%. Há, ainda, os que pensam que o cenário seguirá como está, esses são 24,6%. E, por fim, os que não souberam opinar atingiram os 3%.

De acordo com o economista e pró-reitor de Planejamento e Desenvolvimento Institucional da Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc), Thiago Fabris, a expectativa positiva dos entrevistados não é o mesmo demonstrado nos números analisados até o momento.

- PUBLICIDADE -

“As expectativas estavam mais elevadas no início do ano, mas depois isso começou a reverter. As pessoas ficaram um pouco eufóricas, mas essa euforia não se reverberou e, se analisarmos o primeiro trimestre, a economia do país decresceu, não correspondeu às expectativas”, comenta Fabris.

O especialista ainda comenta que Santa Catarina costuma apresentar índices melhores em relação ao restante do país, mas que o estado não está desprendido dos resultados nacionais. A conclusão é de que é necessário que se aprovem medidas, como a Reforma da Previdência e a Reforma Tributária, para que o Brasil possa se tornar atraente aos investidores e tenha um maior impulso na economia.

“Ainda assim, são medidas que não terão resultados no curto prazo. Eu acredito que, aprovando as reformas, melhora a economia, mas que isso só acontecerá em 2020”, observa Fabris.

A pesquisa IPC ainda traz os dados da expectativa dos criciumenses sobre as taxas de desemprego e a escalada da corrupção no país. A matéria completa pode ser conferida na edição desta quinta-feira do Tribuna de Notícias.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.