Reforma Administrativa irá à Alesc em breve

Governador Carlos Moisés da Silva, do PSL, disse, durante abertura do ano no Legislativo, que propostas serão encaminhadas para apreciação dos deputados  

- PUBLICIDADE -

O governador Carlos Moisés da Silva, do PSL, fez ontem o seu primeiro discurso aos 40 deputados estaduais, durante a abertura dos trabalhos da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc). Sem papéis em mãos, o mandatário do estado leu o texto em um tablet e, com o princípio de diminuir a quantidade de papéis utilizada pelo Governo, entregou o discurso e levantamentos realizados a cada deputado na forma digital. O discurso foi rápido, durando pouco mais de sete minutos e 30 segundos.

Moisés iniciou citando 2018 como um ano de mudança, expressada nas urnas através do voto que não só o escolheu como governador, mas também renovou 55% da Alesc, com 18 novos deputados entre os 40. “Precisamos lembrar que a mudança por si só, precisa de objetivos bem traçados. Em Santa Catarina, significa mais qualidade e serviços prestados à população. E por isso começamos mapeando e diagnosticando a situação do Estado, traçando metas a pequeno, médio e longo prazo”, enfatiza.

- PUBLICIDADE -

Mudanças na estrutura do Governo

O governador destacou também que a equipe do Centro Administrativo vem identificando as urgências em diferentes áreas e que a proposta de Reforma Administrativa será enviada logo para apreciação e votação dos deputados. “Faremos o enxugamento de cargos comissionados, de secretarias, mudamos as linhas de atuação e instituímos novas formas de trabalho como é o caso do Colegiado de Segurança Pública”, ressalta.

Além destes, Moisés citou a melhoria da infraestrutura como uma das prioridades do Governo do Estado. “Isto nos permite destravar e favorece o desenvolvimento da economia, o incremento na arrecadação sem aumentar tributos. Assim se viabilizam recursos nas outras áreas”, fala.

 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Por: Marciano Bortolin
Em: Florianópolis

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.