Nova Veneza: Caixa readmite funcionários envolvidos no “caso da placa”

Quatro, dos seis envolvidos, estão de volta aos cargos. As representações da classe ainda trabalham para reverter a situação dos outros dois funcionários

- PUBLICIDADE -

Nova Veneza

Após forte ação dos Sindicatos dos Trabalhadores Bancários, em Brasília, quatro dos seis funcionários da Caixa Econômica Federal – em Nova Veneza, Criciúma e Florianópolis – que haviam sido afastados dos cargos por conta da polêmica com a placa de inauguração da Rua Coberta, na última sexta-feira, 14, estão de volta às funções.

- PUBLICIDADE -

As representações da classe ainda trabalham para reverter a situação dos outros dois envolvidos. As funções em questão são gerência geral da Caixa, em Nova Veneza, superintendência regional em Criciúma, gerência de marketing da Regional de Criciúma, coordenação de Habitação em Criciúma, gerência de Governo da Regional de Florianópolis e gerência de Habitação da Regional de Florianópolis.

O caso, noticiado pela coluna de Adelor Lessa, no Tribuna de Notícias deste feriado, começou quando a placa desenvolvida pela prefeitura de Nova Veneza para o ato expôs, entre os nomes das autoridades, o do antigo presidente da Caixa Econômica Federal, Gilberto Occhi, que era o titular na gestão do ex-presidente Michel Temer. O presidente atual do banco, no governo Jair Bolsonaro, é Pedro Guimarães.

Ao perceber o equívoco, a prefeitura havia se retratado, mas a direção nacional da Caixa havia determinado o afastamento dos titulares dos cargos. Depois da repercussão do caso, eles foram oficialmente realocados nesta quarta-feira, 19.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.