Laguna: “Rosa de Anita” será clonada e distribuída em todo o estado

Variedade da flor foi desenvolvida pelo italiano Júlio Pantoli e as mudas serão distribuídas durante as comemorações do bicentenário da heroína lagunense, em 2021

Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -

Laguna

O laboratório de Produção Vegetal, do curso de Agronomia da Unisul, vai clonar a “Rosa de Anita”, desenvolvida pelo italiano Júlio Pantoli. As mudas serão distribuídas durante as comemorações do bicentenário da lagunense Anita Garibaldi, conhecida como “heroína dos dois mundos”, que será celebrado em 2021. Laguna e Tubarão já têm comissões para a organização conjunta dos eventos, enquanto o governador Carlos Moisés da Silva deve anunciar, ainda este mês, o comitê estadual.

- PUBLICIDADE -

“Vamos distribuir a ‘Rosa de Anita’ para todo o estado e, com certeza, será um símbolo valioso”, enfatizou, emocionado, o historiador Adílcio Cadorin, autor da obra “A Guerreira das Repúblicas”, um dos principais incentivadores do bicentenário.

Nessa semana, o Instituto Cultural Anita Garibaldi entregou ao reitor da Unisul, Mauri Luiz Heerdt, três unidades do híbrido da rosa, desenvolvida por Pantoli. O processo de clonagem da flor exigirá cerca de 18 meses. “Vamos além da clonagem. Faremos o DNA da rosa e vamos espalhá-la por todo o Brasil”, adiantou o professor e pesquisador Celso Albuquerque, coordenador do curso de Agronomia, que deve iniciar um protocolo de parceria com o Instituto Técnico Garibaldi para obter licença oficial para se tornar o reprodutor da flor no país.

As mudas da “Rosa de Anita”, que vieram da Itália, foram plantadas em Laguna pelo paisagista Leonardo Joinha. As gemas foram retiradas recentemente para a clonagem.

As comemorações do bicentenário de nascimento de Anita Garibaldi não se limitarão a Santa Catarina. O Uruguai, onde nasceram quatro filhos de Anita e Giuseppe Garibaldi, também vai organizar as comemorações. “Garibaldi comandou tropas pela independência do Uruguai, enquanto Anita criou o ‘pelotão da saúde’, para socorrer soldados feridos, e que o exército uruguaio mantém até hoje. Várias cidades uruguaias vão criar comissões comemorativas do bicentenário de Anita, assim como o Rio Grande do Sul”.

O reitor qualificou o esforço de Laguna, Tubarão e Unisul como a união da ciência com a história. “Estaremos reproduzindo uma flor cujas pétalas representam justamente a sensibilidade feminina e, ao mesmo tempo, curta duração de vida, igual à da heroína. A Unisul participa e fortalece, mais ainda, o seu papel comunitário, para resgatar e valorizar a nossa história”, pontuou.

Livro de Anita 

A Editora Unisul vai publicar nova edição do livro “Uma Rosa Per Anita”, escrito e editado na Itália por Andreá Antonioli, Gianpaolo Grilli e Anita Garibaldi Jalet, tataraneta da heroína. A nova edição pode sair em três idiomas: italiano, português e espanhol, em função do interesse do governo uruguaio.

Tubarão vai comemorar neste ano

A Prefeitura de Tubarão já está preparando a comemoração para o próximo dia 4 de agosto, data de falecimento de Anita Garibaldi, que ocorreu em 1849. O memorial de Anita, no Bairro da Madre, será restaurado, bem como a estátua da heroína. Obras do artista plástico Willy Zumblick valorizam, ainda mais, o ambiente de memória. Anita Garibaldi nasceu nesse local, na Madre, que pertencia a Laguna.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Em: Laguna

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.