Criciúma: União Operária se reconstrói com apoio da sociedade

Feijoada realizada neste sábado, 13, no bairro Vila Isabel, objetiva angariar recursos para a revitalização do clube que é símbolo da resistência negra no município

Foto: Suelen Bongiolo/DN
- PUBLICIDADE -

Suelen Bongiolo
Criciúma

Uma história que acompanha o desenvolvimento de Criciúma. Um legado que, mesmo em meio a altos e baixos, é mantido com carinho e determinação por aqueles que lutam para preservar um patrimônio sociocultural e um símbolo de resistência no município. Assim é a trajetória da Sociedade Recreativa União Operária (SRUO), que completa 82 anos neste mês. Para celebrar o aniversário do clube, a comissão responsável por gerir o espaço promove uma feijoada comemorativa neste sábado, 13, convidando os sócios e apoiadores para um momento festivo.

- PUBLICIDADE -

De acordo com uma das representantes da comissão, Iara Odila Nunes, o evento visa angariar recursos para a revitalização do União Operária e auxiliar nesse processo de reestruturação. “O objetivo agora é pintar o clube por fora e colocar as aberturas. Quem passa em frente pode até achar que ele está abandonado, mas não é verdade. Ele está sendo utilizado praticamente todos os fins de semana e para todas as reuniões dos grupos do Movimento Negro”, ressalta Iara.

A feijoada ocorre às 12h, no Centro Comunitário da Vila Isabel, no distrito de Rio Maina. Os ingressos estão à venda por R$ 25 para os sócios e R$ 30 para a população em geral. Segundo a representante da comissão, haverá algumas unidades disponíveis na hora do evento. Como não poderia faltar, o embalo musical ficará a cargo de Caique Lima e Amigos do Samba.

Confira a reportagem completa sobre o União Operária na edição deste fim de semana do DN.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Por: Suelen Bongiolo
Em: Criciúma

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.