“Árvore da vida”: planta é vista como opção de suplemento natural

Além de cultivar e comercializar mudas de moringa oleífera, Dalvani Brilinger agrega valor ao produto e passa a produzir farinha artesanal das folhas

Foto: Suelen Bongiolo/DN
- PUBLICIDADE -

Forquilhinha

O interesse por uma planta conhecida como “árvore da vida” e os inúmeros benefícios a ela relacionados fez o técnico agrícola Dalvani Brilinger, de Forquilhinha, dedicar-se a pesquisá-la. Primeiro ele começou a cultivar e comercializar as mudas da moringa oleífera no centro de jardinagem que possui no bairro São Gabriel. Em seguida, decidiu inovar e agregar valor ao produto com a fabricação da farinha artesanal, que tem atraído cada vez mais a atenção dos consumidores.

- PUBLICIDADE -

Brilinger ressalta que o processo de produção respeita algumas etapas e é feito com todo o cuidado e higiene necessários. “A folha da moringa é colhida de forma manual e é desidratada com horas de sombra e horas de sol. Não é utilizado equipamento sofisticado. E ela não pode ser submetida a temperaturas acima de 35°C ou 40°C, porque perde todos os efeitos fitoterápicos. O processamento é feito em liquidificador e a pesagem e montagem dos kits também é manual”, detalha o técnico.

Conforme destaca o técnico, assim como a folha in natura, o produto derivado dela também é considerado um “superalimento”, como um suplemento alimentar natural.

Confira a reportagem completa na edição desta quarta-feira, 17, do Diário de Notícias. 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Em: Forquilhinha

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.