- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Nova Veneza

- PUBLICIDADE -

Fotos: Tiago Monte

Ficou tudo para o segundo jogo. Na tarde deste domingo, 16, Caravaggio e Metropolitano ficaram no 0 a 0 na primeira partida da decisão da Copa Sul dos Campeões de Futebol Não Profissional. O confronto teve todos os ingredientes de um clássico: muita marcação, chances de gol e estádio lotado. Faltou apenas a bola na rede. Isso se deve muito à atuação dos goleiros Pedro Paulo e Passarela. Além de duas bolas na trave por parte de João Simon.

O Metrô começou tomando a iniciativa da partida. Com domínio do meio de campo, o Vermelhão chegava com arrancadas de Foguinho pela esquerda e André Gava pelo meio. Logo aos dois minutos, Cleiton cobrou uma falta com força e a bola saiu. Aos 11 minutos, Shayder, também em bola parada, chutou, mas Pedro Paulo pegou, no meio do gol. Entretanto, a primeira chance de perigo surgiu com o Caravaggio: aos 14 minutos, Andinho cruzou e Maicon Ermo cabeceou perto do gol.

A partir daí, o técnico Geraldo Spricigo corrigiu o posicionamento do meio de campo e o Azulão assumiu o controle do jogo. Aos 17 minutos, Beto Cachoeira fez jogada individual pela esquerda e chutou sem perigo para Passarela. O camisa 9 do Azulão teve a melhor chance do primeiro tempo aos 33 minutos: Andinho cruzou da direita, Beto Cachoeira cabeceou firme para o chão, mas Passarela defendeu e salvou o Metrô.

Depois disso, o Metropolitano não conseguiu mais ameaçar o gol de Pedro Paulo, enquanto o Caravaggio teve mais volume de jogo. Porém, aos 43 minutos, em contra-ataque, Foguinho arrancou pela direita e cruzou, mas Américo, na pequena área, antecipou André Gava e cedeu escanteio. Uma chance clara de gol para o Vermelhão. “O jogo está como a gente esperava. Eles tiveram mais posse de bola no início, mas depois equilibramos e tiveram chances para os dois lados”, resumiu o atacante Matheus Laguna, do Caravaggio, no intervalo.

A etapa final começou com uma blitz do Metropolitano. Aos 3 minutos, o goleiro Pedro Paulo fez um milagre no cabeceio de João Simon, após cruzamento de Lalau. Dois minutos depois, nova grande defesa do goleiro do Azulão: Will tocou para João Simon que deslocou Pedro Paulo, mas o goleiro deu um leve toque na bola, que bateu na trave e saiu.

A bola teimava em não entrar: aos 18 minutos, Américo saiu jogando errado e entregou a bola para o Foguinho que bateu em cima da zaga, na sobra André Gava chutou e a bola explodiu no travessão. Na sequência, André Gava novamente tentou, mas a zaga afastou.

A história da etapa inicial se repetiu: o Caravaggio voltou a melhorar na partida e buscou o primeiro gol. Aos 34 minutos, Maicon Ermo tentou marcar um golaço de letra, mas Passarela fez a defesa.  Aos 43 minutos, na última chance, Edvânio cabeceou e Passarela pegou, tirando a bola dos pés de Beto Cachoeira. O goleiro comemorou com um gol. Aos 45 minutos, o camisa 9 do Caravaggio tentou deslocar Passarela, mas a bola saiu. Assim, o confronto ficou o 0 a 0.

FICHA

Copa Sul dos Campeões – Futebol Amador – Final (primeiro jogo)

Domingo – 16/06 – 15h30 – estádio da Montanha, distrito de Caravaggio, em Nova Veneza

CARAVAGGIO

Pedro Paulo; Andinho, Américo, Gustavo e Esquerdinha (Ederson); Brenno, Dudu e Maicon Ermo; Marcel Emerim (Cristian), Beto Cachoeira e Matheus Laguna. Técnico: Geraldo Spricigo
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
METROPOLITANO

Passarela; Paulo Sérgio (Dedê), Cleiton, Shayder e Fá; Felipe Monteiro, Will, André Gava e Lalau; Foguinho e João Simon (Guto). Técnico: Jean Reis⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Árbitro: Ramon Abatti Abel . Auxiliares: Alexandre Lodetti  e Elen Portal

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.