Time da Raça: Próspera busca a vitória em casa

Time da Raça recebe o Guarani, de Palhoça, no domingo, para, enfim, conquistar o primeiro triunfo na Série B do Catarinense

- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

É consenso que, depois dois empates e uma derrota, chegou a hora do Próspera obter o primeiro triunfo na Série B do Catarinense. Neste domingo, às 15 horas, a equipe recebe o Guarani, de Palhoça, pela quarta rodada da competição. O objetivo é um só: vencer. “A vitória será importante até mesmo para trabalharmos mais tranquilos e para a equipe não ter a cobrança de ter que ganhar. Com uma vitória, as coisas vão melhorar ainda mais, a tranquilidade vai ser maior para trabalhar, até porque temos uma equipe jovem e eles estão ansiosos pela vitória”, comentou o técnico Luiz Paulo Bugre.

Caso vença, o Próspera chegará aos cinco pontos e começará a mirar a parte de cima da tabela. Depois de três jogos, apenas o Almirante Barroso, com nove pontos, se destaca na competição. Porém, a equipe de Itajaí ainda não atuou fora de casa. “Com uma vitória, a gente ‘embola’ a tabela. Não tem time muito distante, a não ser o Almirante Barroso – que jogou três partidas seguidas em casa e isso é algo que favorece. Eles ganharam os três e estão bem, mas os demais estão ‘embolados’. Então, temos que vencer para brigar pelas primeiras posições”, ressalta Bugre.

Diante de Inter de Lages e Concórdia, o Time da Raça buscou o empate nos últimos minutos. Para mudar a história, o técnico espera que o time criciumense marque um gol cedo. “É importante marcar cedo. Em Lages, foi a mesma coisa: conseguimos empatar quase no final. Eu até brinquei com os jogadores: uma hora tem que virar, temos que começar na frente e chegou a hora disso acontecer”, pontua Bugre.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.