Tigre vacila, cede o empate e continua sem vencer em clássicos

Criciúma é melhor na primeira etapa, abre o placar, tem chances de ampliar, mas permite o crescimento do Figueirense, no segundo tempo, e sofre o 1 a 1. Equipe terá agora três jogos em casa na sequência pelo Catarinense

- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Florianópolis

- PUBLICIDADE -

Ficou um gosto amargo. O Tricolor Carvoeiro esteve muito perto de vencer o primeiro jogo contra um rival, em 2019, mas permitiu o crescimento do Figueirense e ficou no 1 a 1, na tarde deste domingo, em Florianópolis. Andrew abriu o placar, na primeira etapa, e o Tigre teve chances de ampliar o placar, mas não foi efetivo. No segundo tempo. o time da casa melhorou no jogo, principalmente após a entrada de Jean Mangabeira no lugar de Pedro Bortoluzo, quando o Criciúma recuou, e acabou empatando o jogo, em um golaço de William Popp. Assim, o Tricolor Carvoeiro segue sem vencer um clássico neste ano pelo Catarinense.

O Figueira tomou a iniciativa do jogo. Aos dois minutos, Patrick foi derrubado por Federico Platero, na intermediária esquerda. Na cobrança, Luiz pegou, com facilidade. Ambas as equipes tentavam chegar ao ataque, mas esbarravam na marcação do adversário e a partida ficava truncada com características típicas de um clássico. O time da casa tentava lançamentos, nas costas da zaga, para vencer a marcação forte do Tigre, que buscava os contra-ataques. Aos 13 minutos, Marlon fez boa jogada pela esquerda e cruzou para Andrew, que cabeceou perfeitamente, na segunda trave, para vencer Dênis e marcar: 1 a 0 para o Tigre, no primeiro lance de perigo do jogo. “Fui feliz ao acertar o cruzamento e mais feliz ainda o Andrew para acertar o cabeceio. É uma jogada que a gente trabalha desde o início do campeonato”, comentou Marlon, no intervalo.

Aos 16 minutos, João Diogo recebeu pela direita e bateu forte, rasteiro, mas Luiz pegou. Resposta rápida do Figueirense, mas com defesa fácil de Luiz. No minuto seguinte, Pedro Bortoluzo tentou passar pela marcação e foi derrubado. Falta no bico da grande área, pela esquerda. Daniel Costa cobrou, Dênis espalmou para o meio da área, mas ninguém completou. Lance de perigo. Aos 24 minutos, Daniel Costa cobrou escanteio, mas Zé Antônio afastou a bola que estava no caminho dos jogadores do Criciúma. No minuto seguinte, Betinho recebeu pelo meio e chutou forte, mas a bola desviou em Platero e saiu. Aos 28 minutos, Maicon apareceu bem pela direita e cruzou, Ruan Renato desviou e a bola saiu por pouco, para escanteio. Quase gol contra para o Criciúma. O Tigre dominava a partida, segurando o ímpeto do Figueirense e chegando bem ao ataque nas respostas rápidas.

Aos 34 minutos, o goleiro Luiz dominou errado a bola, mas passou por João Diogo e recolocou a bola em jogo, já fora da área, antes de escorregar. Patrick tentou chutar por cobertura, mas a zaga tirou. Vacilo do capitão tricolor, mas que não ocasionou maior perigo. Aos 38 minutos, Ruan Renato segurou Andrew pela esquerda. Falta na intermediária. Marlon cobrou, Pedro Bortoluzo cabeceou e Dênis fez uma grande defesa, evitando o segundo gol do Criciúma. Dois minutos depois, Alípio deu uma bela assistência para João Diogo, na área, pela esquerda, mas Luiz saiu por baixo e fez uma grande defesa, evitando o empate.“Nosso time está jogando bem. Nossa proposta está dando certo. Agora é manter no segundo tempo para garantir o resultado”, enfatizou Eduardo, no intervalo.

Na etapa final, o jogo manteve a tônica do primeiro tempo: muita marcação de ambos os lados e o Criciúma dominando a partida. O Figueirense tentava aumentar o volume e o ritmo da partida. Aos 10 minutos, após cobrança de escanteio, a bola atravessou a área do Criciúma e ninguém completou para o gol. Na sequência, em uma dividida, Marlon se chocou com Alípio, mas o árbitro nada marcou, apesar dos pedidos de pênalti do Figueirense.

Aos 16 minutos, Juninho arriscou de fora da área, mas Luiz fez boa defesa. Três minutos depois, João Diogo recebeu a bola pela direita, na área, sozinho e chutou cruzado, mas a bola saiu, após um belo passe de Betinho. O time da casa tentava pressionar o Tigre. No minuto seguinte, Alípio recebeu na área e finalizou em cima de Platero. O Criciúma buscava controlar o jogo para garantir o resultado, mas o Figueira tentava pressionar. Aos 28 minutos, Daniel Costa lançou a bola, Reis aproveitou o vacilo da defesa do Figueirense e quase marcou o segundo gol. Porém, no minuto seguinte, Matheus Destro cruzou da esquerda, Platero afastou de cabeça, e William Popp pegou o rebote, de primeira, para marcar um golaço e empatar o jogo: 1 a 1.

Dois minutos depois, Alemão Teixeira cruzou da direita e João Diogo entrou livre pelo meio para desviar de cabeça, mas a bola saiu perto da trave. A partir daí, o time da casa se jogou com tudo ao ataque para buscar a vitória. Entretanto, o Criciúma se segurou e garantiu, ao menos, um empate fora de casa. Aos 44 minutos, Maicon encontrou Ceará na área, mas o atacante não conseguiu marcar. O clássico encerrou com gosto amargo para o Tigre, que teve chances claras de ficar com os três pontos.

Campeonato Catarinense – Returno – 1ª Rodada

24/02 (domingo) – 17 horas – estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis

FIGUEIRENSE

1             Dênis

2             Alemão Texeira

3             Ruan Renato

31           Pereira

16           Matheus Destro

5             Zé Antônio

23           Patrick (17- Juninho, no intervalo)

8             Betinho (29- Matheus Lucas – 27/2T)

11           Alípio (30 – William Popp – 21/2T)

13           João Diogo

27           Matheuzinho

Reservas: 22 – Vitor Caetano, 25- Brunetti, 26- Wesley, 18- Jean Martin, 14- Julio Rush, 7- Yuri, 17- Juninho, 20- Kauê, 29- Matheus Lucas, 9- Rubens e 30- William Popp

Técnico: Hemerson Maria

CRICIÚMA

1             Luiz

13           Maicon

3             Sandro

4             Federico Platero

6             Marlon

23           Zé Augusto

19           Eduardo

10           Daniel Costa

17           Andrew (39- Julimar – 27/2T)

9             Pedro Bortoluzo (5- Jean Mangabeira – 19/2T)

7             Reis (40- Ceará – 35/2T)

Técnico: Doriva

Reservas: 30- Bruno Grassi, 34- Derlan, 36- Caíque, 5- Jean Mangabeira, 32- Bruno Cosendey, 24- Gabriel Henrique, 20- Reinaldo, 39- Julimar e 40- Ceará

Arbitragem: Rafael Traci; Auxiliares: Kleber Lucio Gil e Thiaggo Americano Labes

GOLS: Andrew (13/1T) (C); William Popp (29/2T) (F)

Cartões Amarelos: Andrew, Eduardo, Zé Augusto e Sandro (C); Ruan Renato e Juninho (F)

Cartões Vermelhos: Não houve

Público: 3.717

Renda: R$ 56.193,00

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.