- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

O objetivo do Criciúma é ter dois jogadores em nível de titularidade em cada posição. Após o encaminhamento com o volante Bruno Cosendey, a diretoria trabalha para anunciar um novo lateral esquerdo. Contando apenas com Marlon para a posição, o próprio técnico Doriva admitiu a carência. “Só temos o Marlon. Ele está super bem, mas temos que contar com oscilação, lesão e cartões. Precisamos ter dois atletas por posição”, comentou.

O diretor de futebol do Tricolor Carvoeiro, Nei Pandolfo, admite a negociação com um atleta para o setor. O nome, porém, não é revelado até que o acordo seja selado, o que deve acontecer até o final de semana. “Estamos negociando com um nome desde o final do ano e o acordo está bem próximo. Devemos divulgar até o final de semana”, ressaltou o dirigente.

A busca por um centroavante também continua. Com os impasses nas situações de Lucão, artilheiro da Série B 2018 com o Goiás, que deve atuar no futebol do Oriente Médio, e Elton, ex-Figueirense e que negocia com o Sport, o Criciúma se volta para outros nomes e descarta Wellington Paulista, que chegou a ser colocado como transferível pela Chapecoense, no final de 2018, mas está reintegrado ao elenco do Verdão do Oeste. “O Lucão está com outras situações de Série A e do exterior. Não está descartado, mas depende dele. O Elton é totalmente diferente, pois ele trabalhou com o Milton (Cruz, técnico) no Figueirense e agora está negociando com o Sport, novo time do treinador. O Wellington não foi disponibilizado pela Chapecoense”, explicou Pandolfo.

Pedro Bortoluzo sem data de estreia

O jovem Pedro Bortoluzo, de 22 anos, faz trabalhos físicos e ainda não tem data para estreia. O técnico Doriva reconhece a falta de um jogador típico de área, o famoso “camisa 9”. “Estamos sem um homem de referência. É lógico que, quando a bola passa ali, a gente espera que o ‘matador’ esteja no setor, mas hoje a gente está jogando de uma maneira diferente, porque não temos essa peça. Chegou o Pedro (Bortoluzo) e estamos avaliando ele para saber quando poderemos contar com ele em campo, mas é um atleta jovem, com um biotipo interessante e que pode ser esse jogador de referência, ainda que a gente possa buscar outra peça no mercado”, ressaltou.

Quem não deve seguir no clube é o jovem Kalil, que está em final de contrato e ainda não marcou gols como profissional do Tigre. “Na frente, temos o Kalil que está em final de contrato e temos o Pedro, que chegou agora. O Marcinho é meia e fará a composição do meio com o Daniel (Costa)”, ressaltou o técnico Doriva.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.