Tigre: A tensão pelo primeiro gol

Vinícíus ainda não balançou a rede pelo Criciúma. Entretanto, atacante tenta se manter tranquilo para não criar pressão desnecessária

- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Um dos principais reforços do Tigre, para a Série B deste ano, ainda não conseguiu balançar a rede com o manto carvoeiro. Em 11 jogos, Vinícius participou de lances que geraram gols, mas não conseguiu fazer o primeiro dele. Foram quatro jogos pelo Catarinense, dois pela Copa do Brasil e já são cinco pela Série B, entretanto, o jogador se mantém tranquilo. “Fica um pouco ansioso, mas tem que manter a cabeça tranquila para não deixar isso atrapalhar. Não pode não criar pressão. O gol vai sair naturalmente. Estou correndo atrás para isso”, comenta.

O jogador, que é natural da capital paulista, já está se sentindo em casa. Ele se diz à vontade com as emoções que os jogos do Tigre geram na torcida e até mesmo nos atletas em campo, como aconteceu na terça-feira. “Até o final do jogo tivemos tensão. Eu creio que temos que buscar a estabilidade no campeonato e a parte de cima da tabela, o mais rápido possível, e, consequentemente, o G-4. Já me falaram que aqui é assim mesmo: o batimento pulsa. Então vamos nessa batida! Já estou à vontade e me sentindo em casa. Estou acostumando”, destacou.

Um dos pontos decisivos para a vitória diante do Guarani foi uma conversa do técnico Gilson Kleina e da diretoria do clube com o grupo de jogadores. Vinícius admite que houve a exposição de alguns pontos “olho no olho”. “Tivemos uma conversa dura. Muitos expuseram alguns pontos e nós olhamos ‘olho no olho’ mesmo. O que a gente colocou como meta, não chegou nem perto com os resultados. Então, a gente colocou os pontos devidos nos lugares e falamos francamente. Temos que buscar o que a gente combinou: brigar em cima da tabela, ter o acesso e buscar o título lá na frente. Independente da situação, temos que fazer os pontos, com os pés no chão, e pensar grande”, finalizou.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.