- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

A frase acima é do volante Jean Mangabeira. Sincero, o jogador sabe que o clube tem obrigação de estar entre os quatro melhores de Santa Catarina e garante que os atletas lutarão para classificar o time, enquanto houver chances. “É complicado esse momento. A gente sabe da grandeza do Criciúma, um dos maiores clubes de Santa Catarina. Seria vergonhoso não ficar entre os quatro. Nós temos isso na cabeça e vamos trabalhar forte para ficar entre os quatro. Nós atletas somos profissionais, independente da circunstância que a gente vive hoje, vamos trabalhar mais e falar menos para buscar o máximo de pontos necessários e possíveis”, comentou.

Para tentar chegar ao objetivo, Mangabeira garante que os atletas seguem pensando jogo a jogo. “Ainda mais na circunstância que a gente se encontra no campeonato. Temos que pensar sempre no próximo jogo, não só lá na frente. Nosso próximo adversário é o Tubarão e vamos nos preparar firme durante a semana para fazer um ótimo jogo”, destacou.

O volante acredita que a principal parcela de culpa pela má fase do clube é dos jogadores.  “Eu cobro mais de nós, porque nós que entramos em campo. Não são os dirigentes e comissão técnica. A responsabilidade é nossa. Se não está sendo suficiente, a palavra é trabalhar, cada vez mais, não tem outro segredo”, enfatizou.

A chegada de um novo técnico mudará o ambiente entre os jogadores. Jean acredita que isso naturalmente acontece nesses momentos. “Quando troca o técnico, começa tudo de novo. Tudo do zero. Lógico que, quem não está jogando, quer mostrar potencial para jogar. Quem decide quem vai jogar é o treinador, nós temos que fazer o nosso trabalho de forma profissional. Eu procuro trabalhar: jogando ou não jogando. Eu não vinha sendo muito utilizado e segui trabalhando”, finalizou.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.