Nova Veneza: Caravaggio bate o AEC na semifinal da Copa Sul

Jogo de ida, disputado no Estádio da Montanha, termina com vitória do Azulão por 3 a 1. Equipe veneziana pode perder por um gol de diferença, no confronto de volta, que ainda se classificará

- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Nova Veneza

- PUBLICIDADE -

Fotos: Fabrício Júnior/FJR Sports

O Caravaggio abre vantagem na disputa das semifinais da Copa Sul dos Campeões de Futebol Não Profissional. Na tarde deste domingo, o time de Nova Veneza superou o Araranguá por 3 a 1. Beto Cachoeira e Maicon Ermo marcaram os gols do Azulão da Montanha. Juliano descontou para o AEC. Agora, os venezianos podem perder por um gol de diferença no confronto de volta, que será disputado no próximo final de semana, em Araranguá, que ainda assim se classificam. O AEC precisa vencer por dois gols de diferença para levar o confronto para os pênaltis. Se vencer por três ou mais gols de vantagem, o Araranguá estará classificado.

O Azulão da Montanha começou pressionando o Araranguá. Aos cinco minutos, Andinho cruzou, mas Beto Cachoeira e Matheus Laguna não chegaram na bola e desperdiçaram a primeira chance do jogo. O time de Nova Veneza forçava pela direita com Andrei e Maicon Ermo triangulando com Andinho. Aos 9 minutos, a linha defensiva do Caravaggio – Gustavo e Américo – fez a linha de impedimento, mas Gutierri arrancou de trás e obrigou o goleiro Pedro Paulo a sair da área e tirar a bola. Lance de perigo para o AEC.

Aos 12 minutos, após boa jogada, Andrei finalizou na trave e na volta Erik colocou a mão na bola: pênalti. Beto Cachoeira cobrou no canto direito do goleiro Giba e abriu o placar: 1 a 0. Foi o sétimo gol do centroavante na competição. A vantagem, entretanto, durou pouco: três minutos depois, a bola foi cruzada pela direita, a zaga do Caravaggio parou e Juliano deslocou Pedro Paulo para empatar: 1 a 1. Um minuto depois, mais uma vez Gustavo e Américo deram mole e quase o Araranguá virou o jogo, após novo cruzamento, mas Pedro Paulo salvou.

Aos 23 minutos, após cruzamento, Beto Cachoeira cabeceou para o chão, mas o goleiro Giba fez uma grande defesa, na volta Andrei chutou forte, mas a bola explodiu na zaga e saiu. O Azulão voltou a dominar o jogo, enquanto o AEC sofria para marcar o time da casa. Aos 33 minutos, Régis cobrou falta e a bola passou por André Mota e Gustavo, quase levou perigo para o goleiro Pedro Paulo. Aos 45 minutos, Andrei tentou duas vezes: a primeira bateu em Juliano e a segunda ficou para a defesa do goleiro Giba. Nos acréscimos, o AEC aproveitou uma bobeada de Américo, André Mota avançou e encobriu Pedro Paulo, mas a bola pegou na trave. “Jogo equilibrado. Estamos com dificuldade de encaixar a marcação, o time deles flutua muito, mas tivemos chances”, comentou Juliano, do Araranguá, no intervalo.

No segundo tempo, logo no primeiro minuto, André Mota chutou forte, mas Pedro Paulo pegou. Aos três minutos, Andinho cruzou da direita e Beto Cachoeira foi puxado, mas o árbitro Luis Augusto Tisne nada marcou. No minuto seguinte, Beto Cachoeira, novamente, aproveitou a falha do zagueiro do AEC, mas não conseguiu marcar. A pressão do Caravaggio seguia, mas o gol não saia. Aos 12 minutos, porém, saiu o segundo gol do Azulão: Andrei cobrou a falta pela direita, na linha de fundo, e Maicon Ermo marcou, de cabeça, 2 a 1 para o Caravaggio. Falha de marcação do Araranguá.

Aos 19 minutos, em contra-ataque, Matheus Laguna cruzou para Beto Cachoeira que bateu forte, mas Giba pegou. Aos 24 minutos, Lucas Cachorrão levou o segundo cartão amarelo por falta forte em Andrei e deixou o AEC com um jogador a menos. Um minuto depois, Beto Cachoeira cabeceou forte e Giba salvou, novamente, em cima da linha. A partir daí, uma chuva de gols perdidos pelo Azulão. Aos 38 minutos, Maiquinho cobrou uma falta, com perigo, mas Pedro Paulo pegou e salvou o Caravaggio. Aos 42 minutos, porém, Cristian ampliou após fazer jogada pela esquerda e bater rasteiro no canto do goleiro Giba. Antes do encerramento, Beto Cachoeira ainda colocou uma bola na trave. No final, 3 a 1 para o time veneziano e ampla vantagem estabelecida na semifinal da Copa Sul. “Temos que respeitar a gurizada do Araranguá. Eu joguei lá dois anos e sei que eles são fortes em casa. Demos um grande passo, agora temos que garantir lá em Araranguá”, finalizou Cristian.

Metrô vence em Garopaba

Na manhã deste domingo, o Metropolitano bateu o Campinense por 1 a 0, em Garopaba, e também garantiu vantagem nas semifinais. Guto marcou o gol da partida. Agora, o atual campeão da Copa Sul joga pelo empate, no próximo final de semana, no estádio Darci Marini, em Nova Veneza, para garantir vaga na final da competição de futebol amador.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.