Nos pênaltis, Tigre é eliminado pelo Avaí

Com empate em 1 a 1 no tempo normal, decisão foi para as penalidades e Tigre é derrotado por 4 a 2

Foto: Frederico Tadeu / Avaí F.C.
- PUBLICIDADE -

Foi nos pênaltis que Criciúma foi eliminado do Campeonato Catarinense pelo Avaí, na tarde desta domingo, na Ressacada. Apesar do empate em 1 a 1 no tempo no normal, Marlon e Wesleys desperdicam as cobranças e veêm o Tigre se despedir da competição na semifinal. ” O Avaí foi mais competente, só que somos equipe na hora da derrota também, a torcida presente viu que demos o nosso máximo, tentamos honrar essa camisa com o máximo de nós e pedir desculpa para a torcida carvoeira”, disse o volante Jean Mangabeira.

O primeiro tempo começou equilibrado e a primeira chance foi do Avaí, aos 15 minutos, em um cruzamento da esquerda, Matheus Barbosa apareceu livre dentro da área e chutou forte com perigo.  Aos 17minutos foi a vez do Criciúma chegar, em cobrança de lateral a bola é desviada e encontra Wesley sozinho na área que se atrapalha e chuta longe do gol de forma bizarra.  Já aos 23 minutos, Maicon vai afastar a bola e chuta em cima de João Paulo e Daniel Amorim quase chega, mas Bruno Grassi ligado faz a defesa. Aos 41 minutos, o Avaí chegou com Getúlio, o atacante foi lançado e Bruno Grassi ameaça sair escorrega, se recupera e defende com as pernas para cortar o cruzamento do atleta avaiano. O Avaí continuou a pressão, mas sem marcar.

- PUBLICIDADE -

 

Já na segunda etapa, o Avaí iniciou com tudo, em uma falha de marcação de Maicon, aos dois minutos, Igor Fernandes avançou na linha de fundo, cruzou rasteiro para trás e Daniel Amorim apareceu em velocidade para abrir o placar. Porém, o Criciúma respondeu rápido e na sequencia, um cruzamento da direita de Vinícius e Léo Gamalho apareceu livre no meio da área para empatar a partida. É o primeiro intento do centroavante com a camisa tricolor. Já aos 19 minutos, Vinícius rolou para Caíque na área que bateu de primeira longe do gol desperdiçando uma boa chance. Aos 22 minutos foi  vez do Avaí, Igor Fernandes cruza, Getúlio não alcança e a bola passa com perigo dentro da pequena área para o corte de Marlon. Aos 29 minutos em cobrança de escanteio, Marquinhos Silva subiu mais que a defesa tricolor, mas cabeceia com perigo para fora. Em seguida, o Criciúma chegou com Vinícius que driblou bonito e cruzou para Reis livre que tentou chutar de primeira, mas fez uma lambança e desperdiça grande chance. Aos 32 minutos, quase o segundo do Avaí, lançamento para Brizuela que divide com Bruno Grassi a bola sobra limpa, mas Derlan tira ela antes da conclusão do atacante avaiano. Na sequência, Mosquera recebe a bola dribla dois e chuta do meio de campo com muito perigo para fora. As equipes continuaram em busca do gol, mas sem eficiência e disputa foi para os pênaltis.

 

 

Campeonato Catarinense – Semifinal

14/04 (domingo) – 16h – Estádio da Ressacada, em Florianópolis

 

AVAÍ

Lucas Frigeri; Lourenço (Julinho), Betão, Marquinhos Silva e Igor Fernandes; Mosquera, Pedro Castro e Matheus Barbosa (Brizuela); João Paulo, Getúlio e Daniel Amorim (Gegê). Técnico: Geninho

 

CRICIÚMA

Bruno Grassi; Maicon (Zé Augusto), Sandro, Derlan e Marlon; Jean Mangabeira, Wesley, Caíque (Daniel Costa); Vinícius, Andrew (Léo Gamalho) e Reis. Técnico: Gilson Kleina

 

Arbitragem: Rafael Traci. Auxiliares: Johnny Barros de Oliveira e Henrique Neu Ribeiro

GOL:   Daniel Amorim (2’ 2/T) (A) Léo Gamalho (5’ 2/T) (C)

Cartões Amarelos:  Marquinho Silva (A) Caíque, Maicon (C)

Cartões Vermelhos: Não Houve

Público: 9.618 torcedores

Renda: R$ 174.442

Pênaltis
CRICIÚMA: Daniel Costa (Gol); Vinícius (Gol); Wesley (Perdeu); Marlon (Perdeu)
AVAÍ: João Paulo (Gol); Gegê (Gol); Pedro Castro (Gol) e ” Igor Fernandes (Gol).

 

 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Por: Lucas Colombo
Em: Florianópolis

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.