- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Após uma atuação sofrível no primeiro tempo, o Tricolor Carvoeiro melhorou na etapa final, e venceu o Hercílio Luz, na noite desta quarta-feira, no Majestoso. Os visitantes abriram o placar com Romário, mas Daniel Costa empatou em cobrança de pênalti, Reis virou e novamente o camisa 10, em outro pênalti, deu números finais ao jogo. Com a vitória, o Criciúma mantém as chances de classificação para as semifinais do Catarinense. Torcedor vaia o time, no intervalo, se anima no segundo tempo e vai para casa com a esperança renovada de ver o time na próxima fase do estadual. “Virada boa, importante, mas tem que melhorar muita coisa. O primeiro tempo foi ridículo. Ainda bem que fizemos o gol no início do segundo tempo. Se continuar assim as coisas serão difíceis”, disparou Maicon, ao final do jogo.

Com Reis mais centralizado e Julimar pela esquerda, o Tigre começou a partida sofrendo pressão do time tubaronense. Logo no primeiro minuto, Romário apareceu bem pela direita e cruzou, mas Kayron não conseguiu finalizar. Maicon afastou. O Hercílio Luz não começou a partida na defensiva. Aos seis minutos, novamente Romário, mas pela esquerda, recebeu a bola, cortou para o meio e bateu forte, mas a bola saiu. No minuto seguinte, Federico Platero se atrapalhou na saída de bola e obrigou Luiz e dar um carrinho fora da área para corrigir a jogada. O Hercílio Luz dominava as ações no início de jogo. Aos oito minutos, Daniel Costa arrematou forte, da entrada da grande área, pela direita, e a bola passou perto da trave de Tigre, o goleiro do time da Cidade Azul. Foi a primeira chegada do Criciúma na partida. Aos 12 minutos, Daniel Costa dominou a bola pelo meio, passou por dois e foi derrubado. Falta próxima da meia lua. Reis cobrou fraco e Tigre pegou.

A partir daí, o Criciúma tentou pressionar mais. Aos 17 minutos, Marlon cruzou da esquerda e Maicon apareceu pelo meio, mas pegou de canhota e bola saiu muita alta. Na sequência, o jogo caiu de produção e perdeu qualidade. Aos 23 minutos, Janderson lançou Romário pela esquerda e o camisa 10 chutou cruzado para uma grande defesa de Luiz. Chance de perigo para o Hercílio Luz. Aos 27 minutos, Victor Guilherme fez boa jogada pela direita, passou por Julimar, e cruzou para o meio e Romário completou, de peito, para a rede. 1 a 0 para o Hercílio Luz, que era melhor em campo.

Aos 29 minutos, Zé Augusto dominou pelo meio e finalizou forte, mas a bola desviou em Daniel Costa e saiu pela linha de fundo. O Criciúma tentou pressionar, mas esbarrou no adversário bem fechado na defesa. Aos 37 minutos, Zé Augusto perdeu a bola no meio para Romário, mas se recuperou, já dentro da área, na virada de jogo, errou o lançamento para Maicon. Nas arquibancadas, os torcedores mostravam insatisfação e as primeiras vaias. O time estava desarrumado e errando jogadas fáceis. Porém, aos 43 minutos, Federico Platero fez grande jogada pela esquerda, tocou para Andrew que bateu forte, mas a bola estourou na trave direita de Tigre e saiu. A melhor chance do Criciúma na primeira etapa. Aos 45 minutos, Marlon fez boa jogada pela esquerda e cruzou para Julimar, mas a zaga afastou. Ao final, vaias do torcedor. “Normal. O torcedor é assim mesmo. Fizemos um bom primeiro tempo, mas agora vamos ver o que o professor tem a dizer pra melhorar”, comentou o meia Eduardo.

Na etapa final, com Ceará no lugar de Zé Augusto, a equipe do Tigre foi para cima. Aos dois minutos, Ceará fez a jogada pela esquerda e tabelou com Daniel Costa para finalizar e obrigar Tigre a fazer uma boa defesa. Na sequência, Marlon cruzou e Sandro foi empurrado na área. Pênalti. Daniel Costa cobrou e empatou o jogo: 1 a 1 aos 4 minutos. O Hercílio não se intimidou. Aos oito minutos, Romário cruzou da direita e Léo Costa apareceu na área, cabeceou para cima e a bola bateu na trave, antes de Sandro colocar pela linha de fundo. Aos 11 minutos, Daniel Costa cobrou da direita para Marlon na esquerda, que bateu forte, mas a bola pegou na zaga e saiu. O Criciúma buscava o ataque, mas deixava espaço para resposta do Hercílio Luz.

Aos 20 minutos, Romário foi derrubado pela esquerda. Falta. Na cobrança, a bola atravessou a área e saiu. Aos 24 minutos, Rudnei fez grande jogada pela direita e cruzou para trás, mas Kayron não alcançou. Chance perdida pelo Hercílio Luz. Aos 26 minutos, Marlon apareceu pela esquerda e cruzou forte para a área, Andrew tentou completar, mas a zaga tirou. No minuto seguinte, Andrew avançou com a bola, após roubada na defesa, tocou para Reis na direita que chutou no canto de Tigre para virar o jogo: 2 a 1 para o Criciúma. Aos 29 minutos, Platero errou a saída de bola, mais uma vez, Kayron invadiu a área e bateu forte, mas Luiz pegou e salvou o Criciúma. Aos 38 minutos, Ceará fez grande jogada pela esquerda e Zé Antônio tocou com o braço na bola, mesmo caído: pênalti. Na cobrança, Daniel Costa deu números finais à partida: 3 a 1. Aos 42 minutos, Ceará ainda teve tempo de fazer uma ótima jogada pela direita, mas Tigre pegou. No final, vitória carvoeira sem brilho. “Queria agradecer a Deus e minha família. Todos sabem que estamos passando por um momento difícil e a vitória era importante. Ainda bem que conseguimos”, finalizou Ceará, o destaque da partida.

Campeonato Catarinense – 1º Turno – 9ª rodada (partida atrasada)

27/02 (Quarta-feira) – 20 horas – estádio Heriberto Hülse

CRICIÚMA

Luiz; Maicon, Federico Platero, Sandro e Marlon; Zé Augusto (Ceará), Eduardo e Daniel Costa; Andrew, Julimar (Caíque) e Reis (Bruno Cosendey). Técnico: Doriva

HERCÍLIO LUZ

Tigre; Victor Guilherme, Zé Antônio, Carlão Farias e Deca (Wescley); Léo Costa (Jailton), Rudnei, Janderson, Léo Pereira e Romário (Juliano); Kayron. Técnico: Oliveira Canindé

Arbitragem: William Machado Steffen; Auxiliares: Bruno Muller e Maicon Lemos Alves

GOLS: Daniel Costa (4/2T e 39/2T), Reis (27/2T) (C); Romário (27/1T) (HL)

Cartões Amarelos: Eduardo, Platero (C); Deca, Léo Costa, Rudnei, Léo Pereira, Wescley e Victor Guilherme (HL)

Cartões Vermelhos: Não Houve

Público: 2.756

Renda: R$ 39.776,00

 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.