- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Daqui pouco mais de uma semana, o Tricolor Carvoeiro entra em campo para o primeiro jogo oficial de 2019. A estreia no Campeonato Catarinense, diante do Figueirense, terá uma diferença no uniforme, em relação ao ano passado: a ausência da marca da Caixa na parte da frente do manto carvoeiro. O modelo da camisa será o mesmo, mas sem a marca.

Sem contrato vigente com o banco, desde o dia 31 de dezembro, o clube foi notificado oficialmente pela estatal de que não poderá mais usar a marca da empresa até uma nova negociação. “Teremos uma camisa sem patrocinador máster na estreia”, confirma o diretor de operações, marketing e relações comerciais do clube, Júlio Remor.

O Criciúma segue com as marcas da Alumasa, Uninter e Resicolor em outros espaços menores do manto carvoeiro. Entretanto, o tradicional espaço do peito e nas costas, na altura do pescoço, estará vago. O clube não aguardará pela decisão da Caixa e já negocia com novos possíveis patrocinadores máster. “Não vamos esperar por uma negativa deles. Já estamos com negociações em andamento. Temos plano B e C. Até porque, o meu sentimento é de que não haverá renovação com a Caixa”, comenta Remor. Entretanto, dificilmente as negociações se concluirão até a estreia no Catarinense.

O impasse com a Caixa e a busca por um novo patrocinador principal impede outras ações de marketing, como, por exemplo, o lançamento da camisa com o número 13, que será utilizado por Maicon. “Não adianta lançarmos uma camisa sem patrocinador e depois fecharmos com uma outra marca. Então, ela não será mais a principal e frustrará o torcedor”, comenta Remor. Sendo assim, apenas após a definição do novo patrocinador é que a camisa será lançada.

Os materiais de treino serão utilizados ainda com a marca da Caixa. “Conforme vierem os novos, serão sem a marca deles. Os que já estão feitos, podem ser usados sem problemas, mas, para o jogo diante do Figueirense, vamos sem a marca do banco”, finaliza Remor.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.