- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Foto: Caio Marcelo/CEC

Em um jogo com poucas chances de gol, o Tricolor Carvoeiro bateu o Peixe por 1 a 0, na noite deste domingo, no Majestoso. Ceará, autor do gol do Tigre, entrou na segunda etapa, em uma aposta do técnico Doriva: brilhou a estrela do comandante carvoeiro. A partida teve muitos lances ríspidos e um jogador a menos para cada lado, desde os 20 minutos da primeira etapa. Agora, o Tigre é o quarto colocado na classificação do Catarinense e se aproxima do Avaí, terceiro colocado na tabela. Próximo desafio será novamente em casa, na quarta-feira, diante do Brusque.

O Criciúma começou a partida pressionando a saída de bola do time de Tubarão. Com lances fortes, os jogadores se estranharam muito no início da partida. Aos cinco minutos, Jean, lateral esquerdo do Peixe, já levou cartão amarelo. Antes, Leilson e Eduardo também se estranharam. Uma partida quente e muito truncada no Majestoso. A partir dos 10 minutos, o Tubarão se estabeleceu em campo e começou a chegar mais ao ataque, mas, ainda assim, a partida seguia com muitas faltas e contato físico, e poucas chances de gol.

Aos 19 minutos, após nova confusão, na linha de fundo, pelo lado esquerdo de ataque do Tubarão, Marcinho Júnior e Jean se estranharam e ambos foram expulsos. Inicialmente, o árbitro Fernando Henrique de Medeiros Miranda havia expulsado apenas o jogador do time da Cidade Azul, mas, com informações do auxiliar, logo após, o jogador do Tigre teve a amarelo cancelado e também foi excluído do jogo. Marcinho entrou de forma forte no lance, com o braço no pescoço de Jean, que revidou com um tapa. 10 contra 10.

O primeiro chute a gol da partida aconteceu aos 24 minutos, quando Reis recebeu pelo meio e bateu, da intermediária, para a defesa de Junior Belliato para escanteio. Defesa difícil do goleiro do Peixe. Aos 35 minutos, após cruzamento de Marlon, Sandro tentou o voleio, mas pegou mal na bola, que sobrou para Zé Augusto finalizar prensado com o goleiro Júnior Belliato. Escanteio. Na cobrança, Pedro Bortoluzo cabeceou mal e para fora. O Tigre tinha mais posse de bola, mas não conseguia criar lances de perigo. Aos 41 minutos, novamente Reis recebeu de Zé Augusto e chutou da intermediária, fraco, para a defesa do goleiro do Tubarão. Nos acréscimos, novamente ele: Reis. Após cruzamento de Marlon, o atacante desviou fraquinho para a defesa de Belliato.

Com muitos lances polêmicos e uma partida truncada, o primeiro tempo terminou sem maiores emoções em um 0 a 0 morno, no Majestoso. “Trabalhamos bem a bola, só falta completar no ataque para fazermos o gol. Não sofremos a pressão, nosso goleiro não fez defesas, então é ter atenção para sair com a vitória”, comentou o lateral esquerdo Marlon, no intervalo.

Na etapa final, aos três minutos, Daniel Costa lançou Marlon, pela esquerda, o lateral cruzou rasteiro e Pedro Bortoluzo desviou, mas a bola saiu muito perto da trave. O Tigre voltou tentando pressionar os visitantes. Aos seis minutos, após boa troca de passes, Marlon tocou para Eduardo, que bateu forte, pela esquerda, mas Belliato colocou para escanteio. Aos 10 minutos, novamente pela esquerda, Reis tocou para Marlon que cruzou, mas Pedro Bortoluzo cabeceou mal, pressionado pela defesa, e a bola saiu. Aos 14 minutos, a primeira chegada do Tubarão: Leilton avançou pelo meio e tocou para Gabriel Carioca, na esquerda, ele cruzou, mas Fio não alcançou, sozinho, no meio da área.

Aos 17 minutos, uma repetição de lances da primeira etapa: Eduardo tocou da direita para o meio para Reis que tentou, de fora da área, mas a bola subiu. A partir daí, o Peixe passou a equilibrar mais a partida e tocar a bola em campo. Aos 25 minutos, Daniel Costa tentou uma cobrança de falta direta, pela esquerda, mas Belliato colocou para escanteio, após a bola quicar no gramado. No minuto seguinte, após uma breve pressão do Tigre, Eduardo chutou forte, da intermediária, mas a bola saiu, perto da trave.

Aos 33 minutos, Marlon enfiou a bola da esquerda para Ceará, dentro da área, e o atacante foi mais rápido que a defesa para desviar de Belliato para marcar 1 a 0 para o Criciúma. Nos últimos 15 minutos de jogo, incluindo acréscimos, o Tubarão tentou, sem sucesso, chegar mais no ataque, enquanto o Tigre garantiu a primeira vitória em casa no Campeonato Catarinense deste ano.

Campeonato Catarinense – 1º Turno – 4ª Rodada

27/01 (domingo) – 19h – estádio Heriberto Hülse, em Criciúma

CRICIÚMA

30           Bruno Grassi

31           Carlos Eduardo

3             Sandro

33           Nino

6             Marlon

23           Zé Augusto (20- Reinaldo aos 30/2T)

19           Eduardo

10           Daniel Costa (5- Jean Mangabeira aos 36/2T)

7             Reis

9             Pedro Bortoluzo (40- Ceará aos 17/2T)

11           Marcinho Júnior

Reservas: 1- Vinícius, 13- Maicon, 38- Jacy Maranhão, 37- Rodrigo, 35- Marco Rotondano, 5- Jean Mangabeira, 21- Gabriel Honório e 20- Reinaldo

Técnico: Doriva

TUBARÃO

1             Júnior Belliato

2             Oliveira

3             Jailton

4             William Mineiro

6             Jean

5             Daniel Pereira

8             Felipe Guedes (16- Gabriel Carioca aos 26/1T)

10           Daniel Costa (17- Guilherme Amorim aos 23/2T)

11           Leílson

9             Edno

7             Fio (20- Vinícius Baiano aos 27/2T)

Reservas: 12- Gabriel, 13- Cleiton, 14- Jorge Miguel, 15- Canavésio, 18- Gustavo Ermel, 20- Batista, 21- Níkolas Farias e 22- Romarinho

Técnico: Silas

Arbitragem: Fernando Henrique de Medeiros Miranda; Auxiliares: Henrique Neu Ribeiro e André Eduardo da Silveira

GOLS: Ceará (33/2T) (C)

Cartões Amarelos: Jean e Oliveira (T)

Cartões Vermelhos: Marcinho Júnior (C);  Jean (T)

Público: 2.856

Renda: R$ 47.760,00

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.