Criciúma: “Vitória importante”, avalia Doriva

Técnico comentou, também, na coletiva de imprensa sobre as chegadas de Platero, Derlan, Bruno Henrique e Caíque

Foto: Lucas Colombo/Arquivo/DN
- PUBLICIDADE -

Lucas Colombo
Itajaí

Após a partida o técnico Doriva reconheceu as dificuldades impostas pelo Marcílio Dias e reconheceu a importância do resultado. “Jogo difícil. Eu já previa essa dificuldade time que contra a Chape já fez um grande jogo, hoje não foi diferente. Hoje não conseguimos transformar a criação nossa em gol, mas é um time que tem muito infiltração jogam muito entre as linhas. foi uma vitória importante para reentrarmos na competição, para trazer confiança. Estamos muito felizes”, destacou o comandante Tricolor.

- PUBLICIDADE -

 

Doriva ressaltou, também, que mesmo com a derrota na primeira partida não se sentiu pressionado. “Eu estou tranquilo, futebol é assim. Não podemos criar uma pressão porque perdemos na estreia. Eu vou estar tranquilo. Sempre vou dar o meu melhor, sabemos que o futebol é cheio disso, mas é só a segunda partida. Não somos os melhores porque ganhamos ou os piores porque perdemos, mas acho que estamos no caminhão certo. Temos alguns jogadores ainda para estrear, jogadores que estão vindo”, afirmou o técnico do Tigre.

 

Para o diretor de futebol, Nei Pandolfo, a vitória mostra evolução  do elenco do Criciúma. “Equipe foi muito firme no que tinha se proposto a fazer e conseguimos um bonito gol. É uma evolução em todos os aspectos técnicos e físicos. É uma evolução progressiva e lógico que o mais importante é ter resultado”, falou. “O empenho de todos no dia a dia desse grupo o profissionalismo de todos é fantástico, estão todos de parabéns e vamos continuar trazendo atletas nesse perfil”, completou Pandolfo.

 

Dois atletas por posição

 

Além da partida, o técnico Doriva comentou, na coletiva pós jogo, sobre a chegada dos zagueiros Frederico Platero e Derlan, além de Caíque e Bruno Henrique. “Sempre muito importante você ter um elenco, não podemos ter um numeroso, mas temos que ter dois por posição para ter competição interna e com certeza vamos utilizar todo mundo. O campo pesado, cartões, tem as oscilações temos que ter um elenco homogêneo para que a equipe não sinta quando tirar um ou outro”, explicou.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Por: Redação DNsul
Em: Itajaí

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.