Criciúma: Time de handebol de olho nas finais

Criciumenses buscam a classificação para a fase decisiva da Série Ouro do Campeonato Catarinense. Partidas serão em Itajaí, neste domingo

- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Itajaí

- PUBLICIDADE -

Diante de fortes adversárias: Timbó, Florianópolis e Itajaí, a equipe adulta de handebol feminino da Fundação Municipal de Esportes (FME) de Criciúma/Associação Criciumense de Handebol Feminino (Acrihf) disputará mais uma etapa do Estadual, neste domingo, 26, em Itajaí. O time buscará uma vaga nas finais da Série Ouro da competição. “A chave é muito equilibrada e tem times que estão acostumados a vencer e ter bom desempenho”, comenta o técnico da equipe, Luis Carlos Vieira.

As criciumenses estão no grupo G. O campeonato reúne quatro chaves com quatro equipes, sendo as primeiras de cada grupo classificadas para a Série Ouro, que será disputada em agosto, as segundas, para Série Prata e as demais, para Série Bronze. “A gente vem treinando bem e fazendo bons jogos. Serão jogos parelhos, então contamos com um pouco sorte e entrega da equipe. Isso pode fazer a diferença”, reforça o treinador.

O treinador acredita que a missão será difícil, mas acredita no sucesso na competição. “Conhecemos a nossa equipe e esperamos fazer bons jogos. Eu não entro para perder. O objetivo é a vitória e a derrota pode acontecer, mas vamos jogar para buscar as três vitórias”, reforça Vieira.

O principal objetivo da equipe, neste ano, é ter um bom desempenho nos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc) e o Estadual servirá de termômetro para as jogadoras. “Com esses jogos, damos mais um passo no amadurecimento da equipe para os Jasc. Esse é o principal objetivo, mas esperamos fazer bons jogos e vencer”, finalizou.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.