Criciúma solta nota em relação a caso de racismo

Presidente Jaime Dal Farra destaca que o clube não compactua com essas atitudes e deixa disponível as imagens das câmeras para as devidas investigações. Caso ocorreu com o lateral-direito Eduardo na última partida no HH

Caso de racismo foi relatado pelo lateral-direito Eduardo da Chapecoense. Foto: Sirli Freitas/Arquivo/Chapecoense
- PUBLICIDADE -

Criciúma

 

- PUBLICIDADE -

Na quinta-feira, em coletiva no Arena Condá, o lateral-direito Eduardo relatou um caso de racismo ocorrido no final da partida entre as duas equipes, no HH. Segundo o atleta um torcedor o chamou de “macaco”. Por isso o presidente do Criciúma Jaime Dal Farra divulgou uma noto oficial ressaltando o pedido de desculpas ao atleta, que a equipe não compactua com essas atitudes e que as gravações das câmeras de segurança serão verificadas.

“Solicitei aos profissionais que cuidam das imagens de segurança do estádio, que preservem todo o material para que o Criciúma possa entregar às autoridades, assim que solicitadas, para que sejam tomadas todas as providências necessárias. Esse é um fato isolado, que não representa o comportamento do torcedor e nem do cidadão de bem do povo de Criciúma”, informou Dal Farra, na nota.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Por: Lucas Colombo
Em: Criciúma

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.