Criciúma perde e é eliminado da Copa do Brasil

Com direito a pênalti perdido por Reis, o Tigre não conseguiu marcar e viu a Chapecoense sair com a vitória pelo placar de 2 a 0, no HH

Foto: Caio Marcelo/CriciúmaEC
- PUBLICIDADE -

Criciúma

O clima era de virada, já que o Tigre precisava vencer por pelo menos dois gols para passar de fase. Com a promoção de ingressos a torcida compareceu em peso na noite desta quarta-feira, no Estádio Heriberto Hülse. Porém o que se viu em campo foi um domínio do time do Oeste que saiu com a vitória pelo placar de 2 a 0 e eliminou o Tricolor da Copa do Brasil. “Muito bom contar com o apoio do torcedor o time lutou do começo ao fim. Eles jogaram no contra-ataque e foram felizes”, analisou o meia do Criciúma, Gabriel Honório.

- PUBLICIDADE -

A primeira etapa começou equilibrada. Logo no início da partida, aos três minutos, Gum se atrapalhou com a bola, Andrew apareceu e se antecipou e o zagueiro cometeu pênalti, assinalado pelo árbitro para o Tigre. Reis bateu forte no canto esquerdo de Vagner, mas a bola explodiu no travessão. Já aos 10 minutos em cobrança  de falta Campanharo cobrou na área, a bola  passou por todo mundo e Grassi defendeu. Aos 26minutos lançamento para Maicon que pegou de primeira e cruzou para Andrew que, livre, cabeceou com perigo para fora. Já aos 45minutos, após uma bola perdida, em um contra-atraque Vítor Andrade recebeu livre na esquerda entrou na área e chutou cruzado para abrir o placar em favor da Chape. Sem mais oportunidades o Verdão do Oeste foi para o intervalo com a vantagem no marcador.

 

Já no segundo tempo, o Tigre precisava marcar, pelo menos, dois gols para levar a partida para os pênaltis, mas foi a Chapecoense que marcou. Logo aos seis minutos, Marlon cobrou lateral na área, Andrew desviou a bola e Sandro finalizou com perigo para fora. Aos 17 minutos, quase o segundo da Chape. Campanharo cobrou escanteio e Everaldo desviu a bola, mas Bruno Grassi fez grande defesa. Na sequencia, aos 19 minutos, Daniel Costa tentou o arremate, mas a bola foi fraca e o goleiro Vágner defendeu com facilidade. O Criciúma até tentou, porém em novo contra-ataque, aos 32 minutos, cruzamento da direita e Rildo apareceu livre para dominar e chutar na saíde de Bruno Grassi e ampliar a vantagem do time do Oeste. Após o gol, não houve mais jogadas de perigo. “Batalhamos muito e estou muito triste como toda a equipe e o torcedor. Só que esse final de semana tem outra final e temos que nos preparar”, comentou o atacante do Tigre Vinícius.

 

 

Copa do Brasil- 3ª fase

10/04 (quarta-feira) – 19h15min– Estádio Heriberto Hülse, em Criciúma

CRICIÚMA

Bruno Grassi; Maicon, Sandro, Derlan e Marlon; Jean Mangabeira, Wesley (Daniel Costa) e Caíque; Andrew (Gabriel Honório), Reis (Léo Gamalho) e Vinícius. Técnico: Gilson Kleina

 

CHAPECOENSE

Vagner; Eduardo, Gum, Douglas e Bruno Pacheco (Roberto); Márcio Araújo, Elicarlos (Amaral), Victor Andrade (Aylon) e Campanharo; Rildo e Everaldo. Técnico: Ney Franco

 

 

Arbitragem Leandro Pedro Vuaden Auxiliares: Jorge Eduardo Bernardi e Leirson Peng Martins

GOL:  Víctor Andrade (45’ 1/T), Rildo (32’ 2/T) (Cha)

Cartões Amarelos:  Douglas, Everaldo (Cha) Vinícius (Cri)

 Cartões Vermelhos: Não Houve

Público: 11.338 pessoas

Renda: R$ 206.845,00

 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Por: Lucas Colombo
Em: Criciúma

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.