Dia da Família na Escola foca na qualificação profissional e continuidade dos estudos

Ação ocorre no dia 6 de abril em escolas públicas e privadas para integrar a família e os estudantes e ajudá-los a refletir sobre as estratégias para alcançar a realização pessoal e profissional

Imagem: Divulgação/Fiesc
- PUBLICIDADE -

No próximo sábado, 6 de abril, 1,2 milhão de estudantes de escolas do Sistema S (Sesi, Senai, Sesc, Senac, Sest, Senat e Senar), além das unidades da rede pública municipal e estadual, participam do Dia da Família na Escola. A data, celebrada sempre em abril, tem o objetivo de sensibilizar os pais, alunos e familiares sobre a importância da formação para uma vida bem-sucedida e da continuidade dos estudos. A iniciativa virou lei em 2016, a partir de uma proposta do Movimento Santa Catarina pela Educação.

“É dever da família apoiar e incentivar os estudantes a descobrir quais são seus próprios talentos. Para isso é preciso estar presente na vida escolar deles. Este ano queremos mostrar que a educação profissional é uma opção promissora para os estudantes, pois facilita a inserção no mercado de trabalho e amplia a renda em 18% em relação a quem concluiu apenas o ensino médio. Inclusive, algumas formações técnicas têm média salarial maior do que ocupações de nível superior”, salienta o presidente da Fiesc, Mario Cezar de Aguiar.

- PUBLICIDADE -

Entre os focos da campanha deste ano estão a permanência na escola, a qualificação para o mundo do trabalho e o fortalecimento de valores como respeito, responsabilidade, espírito de colaboração, autoestima, entre outros. Além da Fiesc, apoiam a iniciativa as federações de trabalhadores, Fecomércio, Faesc, Fetrancesc, UndimeSC e Secretaria de Estado da Educação.

“Acreditamos na força colaborativa entre a família e o ambiente escolar, fomentando o diálogo e fortalecendo a construção da cidadania desses estudantes que estão se preparando para descobrir sua vocação profissional e para o mercado de trabalho”, afirma o presidente da Fecomércio-SC, Bruno Breithaupt.

Para o secretário de Estado da Educação, Natalino Uggioni, esta é uma iniciativa muito relevante, não só para os alunos, mas para a sociedade. “É muito importante que os pais não estejam na escola apenas no Dia da Família, mas que essa visita se estenda ao longo de todo o ano. Eles precisam conhecer e ajudar a cuidar do ambiente escolar, pois quanto mais de perto acompanharem a educação de seus filhos, melhor ela será”, enfatiza.

A falta de atratividade é um dos principais fatores que afastam os estudantes das escolas (40%), de acordo com estudo da Fundação Getúlio Vargas, com base na Pesquisa Nacional de Amostra por Domicílio (PNAD). Outra pesquisa realizada pela MenCare, organização que está presente em mais de 30 países, diz que filhos se tornam mais bem-sucedidos e felizes quando seus pais participam de forma ativa na educação. O relatório fala da importância da participação nas tarefas diárias das crianças e constata que os próprios pais também apresentam melhores índices de saúde física e mental quando são mais presentes na vida dos filhos. As crianças melhoram o desenvolvimento cognitivo e o desempenho escolar.

Veja como ajudar os filhos na escolha profissional:

  1. Apoie e incentive os filhos a se informarem sobre as profissões atuais e do futuro, pesquisando diferentes ocupações e perspectivas do mundo do trabalho;
  2. Sugira para a escola dos seus filhos promover conversas com profissionais de diferentes áreas de atuação;
  3. Faça visitas com seus filhos a lugares e eventos que mostram as profissões e os requisitos para formação profissional. Também visitem juntos escolas que atuam com a formação profissional;
  4. Esclareça que na vida nada é definitivo. Ainda mais a escolha das profissões. Conversar com os filhos sobre a possibilidade de correção de rumo é algo que pode tranquilizá-los;
  5. Respeite e apoie os interesses dos filhos desde pequenos (brincadeiras individuais e/ou em grupos, jogos, esporte, dança, participação em grupo de jovens, grêmio estudantil, atividades voluntárias, etc). Tudo contribui para a formação pessoal, profissional e cidadã;
  6. Incentive atividades extracurriculares. Elas ajudam os filhos a explorar e desenvolver suas aptidões e interesses;
  7. Promova a responsabilidade e a autonomia nas tarefas do dia a dia, como cuidar do material escolar, organizar o quarto, ajudar na rotina de casa, usar transporte público, fazer pequenas compras, etc;
  8. Converse com os filhos sobre os objetivos de vida, o que pretendem alcançar na vida, seus sonhos, assim como suas inseguranças;
  9. Conte para seus filhos sobre a sua trajetória profissional, se teve, ou não, liberdade de escolha, se ficou satisfeito, o que faria de diferente agora, etc;
  10. Fale sobre as profissões da família. Isso permite que o jovem amplie o seu conhecimento sobre o mundo das profissões e, também, tenha contato com diferentes trajetórias profissionais de pessoas mais próximas.
-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.