Situação da cerâmica vermelha e política industrial são expostas em reunião

Representantes do Sindicer/SC e empresários do setor se reúnem com secretário da Fazenda para falar sobre projeções do setor produtivo

- PUBLICIDADE -

Florianópolis

A situação do setor da cerâmica vermelha em Santa Catarina e a nova política industrial a ser adotada no estado foram temas de uma reunião nessa semana, em Florianópolis. Representantes do Sindicato da Indústria da Cerâmica Vermelha (Sindicer) e empresários do segmento estiveram em audiência com o secretário de Estado da Fazenda (SEF), Paulo Eli, que explanou sobre o modelo que está sendo construído para valorizar a produção local.

- PUBLICIDADE -

Há pouco mais de dez anos, o segmento entrou em um período de recessão, onde um número elevado de empresas acabou fechando as portas. Mesmo assim, segundo o presidente do Sindicer/SC, Sandro Tavares Santos, o mercado tem resistido. “Tínhamos 900 empresas no estado e, hoje, são cerca de 400, que geram seis mil empregos diretos”, comenta.

Na região, a situação não é diferente. Conforme o presidente do Sindicer no Sul de Santa Catarina, Mario Cesar Galatto, 40% das empresas encerraram as atividades nos últimos anos. Atualmente, há em torno de 80 vinculadas ao sindicato e aproximadamente 120 no total. “Isso é fruto da recessão. A economia ruim provoca um efeito dominó. Com esse novo governo, aguardamos um período de mais confiança”, pontua.

Interesses coletivos

O setor da cerâmica vermelha é mais um que participa de audiência com o secretário de Estado, a fim de discutir uma nova política industrial que atenda os interesses coletivos. “Estamos montando uma matriz, transparente e simplificada, respeitando as especificidades de cada segmento. Trata-se de um trabalho em conjunto entre o poder público e o setor produtivo”, salienta Eli.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Em: Florianópolis

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.