Gasolina mais barata teve queda de R$ 0,58 em um mês

Foto: Lucas Colombo/Arquivo/TN
- PUBLICIDADE -

Marciano Bortolin

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Novo ranking realizado pela Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) de Criciúma ontem aponta que a gasolina comum mais barata na cidade está sendo comercializada a R$ 3,81 em dois postos. Já a mais cara fica na casa dos R$ 4,09, também em dois estabelecimentos, chegando a variação de 7%. A aditivada mais em conta custa R$ 3,81 enquanto cara é R$ 4,59. A variação no produto é bem maior: 17%, ou seja, 22 preços diferentes. Já o diesel mais barato é vendido a R$ 3,22 e o mais caro R$ 3,69. São 10 preços diferentes, chegando a variação de 11%.

O coordenador do órgão, Gustavo Colle destaca que a repercussão com relação a redução de mais de 10% anunciada pela Petrobras, a pressão popular, o concorrência, juntamente com nosso ofício enviado à Agência Nacional do Petróleo (ANP) contribuíram para a queda no preço. “Questionamos porque as distribuidoras não estavam repassando o percentual aos postos de combustíveis e isso ajudou. Hoje o combustível comercializado em Criciúma está entre os mais baratos do estado”, comenta.

A gasolina comum mais barata variou R$ 0,58 entre o dia 30 de maio e 25 de junho, conforme rankings feitos pelo Procon. Já a mais cara teve diminuição de R$ 0,55 no mesmo período. A aditivada mais em conta teve queda de R$ 0,60 enquanto a mais cara R$ 0,10.

Porém, segundo Colle, o ofício enviado à ANP ainda não foi respondido. “Vamos esperar até sexta-feira, caso não seja respondido, vamos enviar outro ofício”, fala.

Em 2016, a Petrobras adotou por política de preços a respeito da gasolina a fixação conforme os valores praticados pelo mercado, ocorrendo oscilações, até mesmo diariamente. “Por conta da atual política de preços, nos aproximados sete meses em que a pesquisa é realizada, o litro da gasolina já chegou a ser comercializado por R$ 3,50 no início do mês de fevereiro de 2019, sendo que, atualmente, após diversas oscilações a maior é, na média, comercializado por R$ 4,37 o litro”, finaliza Colle.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Por: Marciano Bortolin
Em: Criciúma

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.