Decreto estadual pode aumentar valor da cesta básica

Texto assinado por Eduardo Moreira, nos últimos dias de governo, revoga artigo que reduz base de cálculo do imposto que incide sobre esse tipo de produto

Foto: Lucas Colombo/DN
- PUBLICIDADE -

Criciúma

O valor pago pelo quilo do arroz, feijão, carne e tantos outros itens que compõem a cesta básica pode ficar mais salgado para os consumidores. Um decreto assinado nos últimos dias de dezembro pelo então governador Eduardo Pinho Moreira revogou dispositivos do Regulamento do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). Na lista, está o artigo 11 do Anexo II, que reduz a base de cálculo dos tributos incididos sobre alimentos essenciais, nas operações internas.

- PUBLICIDADE -

Com a medida, a projeção é que o valor do tributo salte de 7% para 12%. Com isso, a população deve sentir diretamente o impacto desse aumento, que abrange itens como carne suína e de aves, macarrão, arroz, peixe, leite, feijão e água mineral.

Confira a reportagem completa na edição desta terça-feira, 8, do DN. 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Em: Criciúma

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.