- PUBLICIDADE -

Um novo passo para a proteção dos alunos começa a ser dado nas escolas. Desde o ano passado, a Lei nº 13.722 de 2018, conhecida também como Lei Lucas, ordena que professores e funcionários de escolas, públicas e privadas, de ensino infantil e básico deverão ser capacitados em primeiros-socorros. Em Içara, representantes das escolas municipais estiveram em treinamento na sede do Corpo de Bombeiros.

De acordo com a secretária de Educação, Gerusa Bolsoni, essa capacitação reforça o compromisso com a segurança na educação. “As questões vitais são importantes nas escolas, mas ter um profissional que compreende e saiba lidar com situações de perigo, se torna fundamental”, comentou.

- PUBLICIDADE -

Cada escola contou com um representante que obteve o treinamento adequado para agir nesses casos. “O conhecimento pode ser aplicado nas escolas e também em qualquer ambiente da vida, oferecendo sempre segurança”, comentou o Capitão do Corpo de Bombeiros de Içara, Renan Fernandes.

Com esse treinamento, além de ações visando primeiros socorros, também foram feitos trabalhos visando como proceder com ocorrências com incêndios.

Lei Lucas

A Lei é chamada de Lei Lucas, por conta do garoto Lucas Zamora, de 10 anos, que morreu em setembro de 2017 ao se engasgar com um lanche durante um passeio escolar. O caso aconteceu em Campinas, São Paulo. O descumprimento das normas desta lei poderá ocasionar a aplicação de penalidades como notificação e multa. Se a escola ou creche for pública, deverá haver a responsabilização patrimonial do agente público.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.