Preço do gás de cozinha pode aumentar até R$ 2

Aumento surpreendeu vendedores que esperavam uma baixa de preços. Em Criciúma, de preço do produto é R$ 65 na distribuidora e a R$ 75 no caminhão

- PUBLICIDADE -

O preço médio do gás de cozinha pode aumentar até R$ 2 nos municípios da região, após a Petrobras reajustar em 1,04% o valor do botijão de 13 quilos nas refinarias. A estimativa é do Sindicato dos Revendedores Autorizados de Gás GLP (Singás/SC). O novo valor aos distribuidores passou a valer na última terça, 5, e já deve pesar no bolso dos consumidores a partir desta quinta-feira, 7. Em Criciúma, o produto era comercializado a R$ 65 na distribuidora e a R$ 75 no caminhão.

“Em média, o valor do botijão está R$ 65 no município. Nós estamos estimando um aumento ao consumidor entre R$ 1,50 a R$ 2”, explicou o presidente do Singás em Criciúma, Fernando Bandeira.

- PUBLICIDADE -

Ainda de acordo com presidente, os revendedores foram surpreendidos com o aumento, já que com a queda da gasolina, era esperado também uma baixa no preço do botijão de gás.

Petrobras

Em nota, a Petrobras informou que a alta será de R$ 0,26, ou 1,0% em relação aos preços vigentes desde o último reajuste, em novembro de 2018. A desvalorização do real frente ao dólar foi o principal fator para a alta. Segundo a empresa, os ajustes no preço do GLP-P13 são aplicados a cada três meses, obedecendo metodologia definida em 18 de janeiro do ano passado, “que permite suavizar os impactos derivados da transferência da volatilidade externa para os preços domésticos”.

A Petrobras esclareceu que o mecanismo concilia a necessidade de praticar preços para o GLP referenciados no mercado internacional e a Resolução 4/2005 do Conselho Nacional de Política Energética.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.