Novo texto do projeto de lei sobre radares nas rodovias é protocolado na Alesc

Projeto do deputado Valdir Cobalchini defende que radares escondidos sejam proibidos e a revogação da lei que proíbe os radares fixos

- PUBLICIDADE -

O novo texto do projeto de lei 1/2019, apresentado pelo deputado estadual, Valdir Cobalchini, referente ao uso de radares nas rodovias estaduais, foi protocolado, nesta quarta-feira, 27, na Assembleia Legislativa. O debate sobre o uso de radares móveis e estáticos nas rodovias estaduais tomou as ruas e gerou reflexão popular. “O entendimento de todos é de que a fiscalização por radar, em todas suas formas, precisa ser preventiva e educativa, até porque o uso desta ferramenta, sem sinalização e em lugares inadequados, viola os princípios constitucionais da transparência”, destaca Cobalchini.

Junto com a Polícia Rodoviária Estadual (PRE) e a partir de diversas contribuições de outros setores e da população, uma nova redação do texto prevê que o uso dos radares passe a ser disciplinado. A proposta é que o radar que fica escondido seja proibido, ficando autorizado somente em locais com grande incidência de ocorrências, comprovados por estudo técnico fundamentado, e em locais com placas de sinalização determinadas por lei, com a viatura policial devidamente postada em local visível aos condutores e com sinais luminosos ativados. O novo texto do projeto também prevê a revogação da lei que proibiu o uso de radares fixos, sendo autorizada a colocação em pontos críticos. “Estas ações darão caráter educativo e não apenas arrecadatório à fiscalização por radar nas rodovias catarinenses”, afirma o deputado.

- PUBLICIDADE -

A participação da PRE na elaboração do novo texto do projeto garante o auxilio técnico necessário para que Santa Catarina ganhe mais segurança e para que a educação no trânsito seja de fato prioridade. “Esse projeto vai proteger os motoristas que transitam sobre as rodovias catarinenses. Vamos regulamentar de forma eficiente o uso do radar móvel e dos radares fixos, principalmente quando se refere a lombadas eletrônicas. A utilização dos radares moveis tem caráter fiscalizatório, agora sim, de forma ostensiva, com viaturas ao longo da rodovia, com cones sinalizando a presença da policia, policiais postados, vamos diminuir o número de ocorrências”, ressalta o comandante da PRE Evaldo Hoffmann.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.