Justiça determina redução da população carcerária junto ao Presídio de Tubarão

Projetada para abrigar 388 detentos, a unidade prisional atualmente abriga 654 presos

Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -

Redação

Tubarão

- PUBLICIDADE -

A juíza Liene Francisco Guedes, titular da 2ª Vara Criminal da comarca de Tubarão, proferiu decisão, na última terça-feira, 6, para determinar que a direção do Presídio Regional Masculino de Tubarão cumpra a decisão de, no prazo de 10 dias, em decorrência da superlotação carcerária verificada na unidade prisional em questão, tomar as providências necessárias ao recambiamento dos detentos, de forma que o número de reclusos no presídio não exceda o limite de 611 reeducandos.

Projetada para abrigar 388 detentos, a unidade prisional atualmente abriga 654 presos, 69% acima de sua capacidade. O número deve ser reduzido para 611 reeducandos, que é o limite estabelecido na interdição parcial da unidade, proferida em outubro de 2014. A decisão foi tomada com base em dados extraídos do Sistema de Inteligência Penitenciária (IPEN), que apontou excessivo aumento da população carcerária recolhida no estabelecimento prisional nos últimos meses. O presídio recebe detentos das cidades de Armazém, Braço do Norte, Capivari de Baixo, Jaguaruna, Orleans e Tubarão, e abrange um total de 14 cidades na região.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.