Execução do Hino em escolas já está prevista em Lei

Ministro da Educação retificou comunicado que solicitava a filmagem e leitura de um texto com referência ao slogan da campanha de Bolsonaro

- PUBLICIDADE -

Uma iniciativa do Ministério da Educação (MEC) causou polêmica e opiniões divergentes sobre a forma como o Hino Nacional é executado nas escolas do país. O ministro responsável pela pasta, Ricardo Vélez Rodríguez, pediu para que seja lida uma carta aos alunos na qual consta o slogan de campanha do presidente Jair Bolsonaro. A mensagem, enviada por e-mail às instituições, também pedia que o ato fosse filmado, o que foi considerado pelo órgão “uma solicitação de cumprimento voluntário”.

No entanto, nesta terça-feira, 26, o assunto ganhou uma repercussão negativa, originando diversas críticas, principalmente nas redes sociais. Para tentar amenizar a situação, o MEC divulgou uma nova versão do comunicado, sem o slogan de campanha do presidente. Além disso, o texto destaca que as filmagens devem ser feitas apenas com autorização dos responsáveis.  “Eu percebi o erro, tirei essa frase, tirei a parte correspondente a filmar crianças sem a autorização dos pais. Evidentemente, se alguma coisa for publicada, será dentro da lei, com autorização dos pais”, ressaltou o ministro, em discurso no Senado.

- PUBLICIDADE -

Confira a matéria completa na edição do Jornal Diário de Notícias dessa quarta-feira, 27. 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.