Amurel: drogas localizadas e uma pessoa presa na Operação Ferrolho III

Em Laguna, um homem com mandado de prisão ativo foi detido. Em Tubarão, PM localizou comprimidos de ectasy

Arquivo DN
- PUBLICIDADE -

Lucas Renan Domingos 

Tubarão

- PUBLICIDADE -

A Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC) realizou nessa sexta-feira, 7, a Operação Ferrolho III. A ação começou ao meio-dia e seguiu até a meia-noite de ontem. A operação  teve como objetivo controlar os principais acessos ao Estado, com apoio de outras instituições. Além disso, a ação também visa levantar informações relacionadas ao tráfico de drogas e o contrabando de armas e de demais produtos ilícitos que chegam ou passam por Santa Catarina. Em Tubarão e Laguna, a ação teve resultados.

Por volta das 15h de ontem, a PM estava no Terminal Rodoviário de Tubarão. Ao abordar um ônibus que havia chego, com o auxílio de um cão farejador, os policiais encontram, na mochila de um passageiro, sete comprimidos de ecstasy. Ao ser questionado, o dono da bagagem afirmou que havia comprado a droga em Balneário Camboriú, no valor de R$ 15 cada comprimido. Ele afirmou que estaria indo para uma festa eletrônica em Porto Alegre e o ecstasy seria para consumo próprio. Diante do fato, a PM confeccionou um termo circunstanciado.

Em Laguna, os policiais realizavam uma barreira durante a Operação Ferrolho III, quando abordou veículo Fiat Pálio, de cor prata. Dentro do carro havia quatro pessoas. Em consulta nominal, a PM constatou que contra um dos ocupantes do automóvel havia um mandado de prisão ativo. Com ele também havia uma porção de cocaína. Foi dado voz de prisão ao homem, que foi conduzido para a delegacia.

Ainda no Sul do Estado, a PM realizou a operação no Aeroporto Regional de Jaguaruna. Um cão farejador ajudou os policias a fazer uma varredura nas bagagens que chegavam ao local. Não houve registro de apreensão de materiais ilícitos. Veja abaixo o vídeo da ação no aeroporto:

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.