Criciúma: funcionários do Hospital São João abraçam campanha Junho Vermelho

A iniciativa faz parte de uma série de ações realizadas pela Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa), com o apoio da administração da instituição hospitalar.

- PUBLICIDADE -

Funcionários do Hospital São João Batista se uniram à campanha “Mês do Amor. Mês da Doação de Sangue” do Hemosc, que tem por objetivo incentivar a doação nesta época, quando o frio geralmente chega e a tendência é de queda no estoque. A iniciativa faz parte de uma série de ações realizadas pela Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa), com o apoio da administração da instituição hospitalar. Nesta sexta feira, dia 14, comemora-se o Dia Mundial do Doador de Sangue.

“Nós, que trabalhamos na área da saúde, vemos diariamente a importância do estoque de sangue para os pacientes. E, aqui no São João entendemos que, para melhorar o mundo e fazer a diferença, a mudança e iniciativa começam por cada um de nós”, afirma a diretora-geral do HSJB, Mariana Rothlisberger.

- PUBLICIDADE -

No dia do amor, a solidariedade ao próximo

Pela quinta vez, Daiana Costa Feliciano, de 34 anos, doou sangue. Tudo começou com uma ação solidária entre a família. “Uma pessoa precisou e todos se mobilizaram. Acredito que cada um deve fazer a sua parte em prol de todos”. Sentada ao lado da colega do Setor de Nutrição, ela foi a grande incentivadora de Michele Inácio Domingos, no Setor de Triagem do Hemosc, em sua primeira doação. Funcionária do hospital há um ano e oito meses, a estudante de Enfermagem nunca havia doado, mas não pensou duas vezes ao ter a oportunidade de participar da campanha solidária. “Não pretendo parar. Acredito que devemos sempre distribuir amor, solidariedade e fazer o bem”.

Moradora do bairro Ceará, Luana da Silva Pereira, de 37 anos, foi com as amigas de trabalho e realizou sua segunda doação, um ano após a primeira e já incentiva a família. “Hoje estou aqui ajudando, mas um dia talvez possa estar precisando. Minha filha também quer fazer o mesmo. Ela ainda não atingiu a idade e o peso, mas não vê o momento de entrar nesta corrente do bem”, fala orgulhosa a mãe de três filhos, colaboradora há cinco anos no Setor de Hemodinâmica do HSJB.

O Hemosc de Criciúma está com o estoque normalizado, mas com a diminuição da temperatura, também caem as doações, por isso funcionários do hemocentro ressaltam a importância da doação regular. O Junho Vermelho foi instituído pelo Governo do Estado de Santa Catarina através da Lei nº 16.694

Quem pode doar

Os interessados podem doar desde que tenham entre 16 e 69 anos e pesem mais de 50 quilos. É necessário levar um documento com foto, estar bem alimentado e estar saudável.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.