Criciúma: Escola Dionízio Milioli é medalha de ouro na Olimpíada Internacional de Matemática

Além da primeira colocação, no total, 15 escolas da rede municipal foram premiadas na etapa no Brasil

- PUBLICIDADE -

A Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Dionízio Milioli, no bairro Ana Maria, conquistou a medalha de ouro na etapa nacional da Olimpíada Internacional de Matemática, organizada pela Mathématiques Sans Frontières (França). A medalha é inédita para o município, que ainda não havia conquistado uma primeira colocação.

O evento ocorreu no dia 5 de abril e teve por objetivo estimular a racionalização e a formalização dos alunos de ensino fundamental e médio de escolas públicas e privadas em situações cotidianas.

- PUBLICIDADE -

Após alguns alunos serem escolhidos para participar e feita a inscrição, a prova foi realizada coletivamente, com duração de 1h30, contendo uma questão de Língua Estrangeira e com permissão do uso do dicionário. A avaliação foi realizada na própria escola, com a supervisão da professora.

Além da medalha ser novidade, foi também a primeira vez que a escola participou da Olimpíada. Em sala de aula, o trabalho foi desenvolvido pela professora Marlene Jucélia Beloli Stairk. “Eu trabalho com os 6º e 7º anos, mas decidimos estender também para os 8º e 9º”, comenta.

Os estudantes que conquistaram a medalha de ouro a nível estadual e nacional, cursam o 8º ano do ensino fundamental: Guilherme de Souza Floriano, Jhioni Cauan Freitas Elias, Joice Americo dos Santos, Letícia Moreira da Silva, Maria Luiza da Silveira Pereira e Milena Inácio Rosa. Outras 15 escolas também foram premiadas na etapa nacional das Olimpíadas, além da Dionízio Milioli. Os 7º e 9º anos conquistaram medalhas de prata a nível estadual e bronze nacional e, os 6º, conquistaram o bronze estadual.

De acordo com a secretária de Educação, Roseli de Lucca Pizzolo, os incentivos pedagógicos e financeiros foram fundamentais para o alcance da conquista. “No ano de 2017, implementamos os Clubes de Matemática em aproximadamente 21 escolas de nossa rede, com o intuito de, no contraturno, desenvolver nos alunos competências e habilidades de cálculo e raciocínio lógico”­, ressalta.

Segundo ela, após o desenvolvimento do Projeto do Clube da Matemática, outros prêmios já foram conquistados também de forma inédita em Criciúma, como a medalha de ouro da Olimpíada Brasileira de Matemática (OBMEP) e a medalha na Olimpíada Internacional de Matemática na Tailândia. “Esse é o resultado de muitas ações que têm sido efetivadas no âmbito da educação matemática em Criciúma, um trabalho feito com seriedade e comprometimento”, diz.

A etapa final da Olimpíada Internacional de Matemática ocorrerá de 15 a 19 de julho de 2019, em Fukuoka, no Japão. De acordo com a orientadora dos Clubes de Matemática da rede municipal de ensino, Karine Luiz Calegari, eventos como esse permitem aproximar os alunos de outras nações. “É preciso que essas provas olímpicas possam incentivar os alunos a ter contato também com questões em Língua Estrangeira”, analisa.

Criciumenses na Tailândia

Em 2018, três estudantes da rede municipal de ensino já haviam representado Criciúma e o Brasil na Olimpíada Internacional de Matemática da Ásia. Os alunos eram da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Jorge da Cunha Carneiro, no bairro Brasília e representaram Santa Catarina, levando para casa medalhas de bronze e menção honrosa.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.