Criciúma: Amovi tem projeto entre os quatro melhores do país

O projeto apresentado pela Amovi foi o ‘Agilidade e Diagnóstico Já’, o qual é uma parceria com o Dr. Erik Paul Winnikow e já está sendo colocado em prática pela Associação dos Municípios da Região Carbonífera. Através dele, a paciente tem o direito de consultar com o clínico geral ou ginecologista na Unidade Básica de Saúde (UBS), onde é investigado a necessidade da biopsia de mama por punção com agulha de core.

- PUBLICIDADE -

A Associação de Amor a Vida de Criciúma (Amovi) participou de um edital da Brazilian Breast Cancer Symposium 2019, ficando entre os 10 melhores projetos. Dessa forma, a instituição foi convidada para apresentar o projeto em Pinerópolis, Goiânia, ficando entre os quatro melhores do Brasil. Durante o evento que ocorreu nesse sábado (18), mais de 40 projetos foram apresentados.

O projeto apresentado pela Amovi foi o ‘Agilidade e Diagnóstico Já’, o qual é uma parceria com o Dr. Erik Paul Winnikow e já está sendo colocado em prática pela Associação dos Municípios da Região Carbonífera. Através dele, a paciente tem o direito de consultar com o clínico geral ou ginecologista na Unidade Básica de Saúde (UBS), onde é investigado a necessidade da biopsia de mama por punção com agulha de core. Depois disso, é feito o pedido por escrito e encaminhado para a Amovi, que fica responsável pela doação da agulha sem nenhum custo para a paciente, sendo feito os procedimentos no consultório do Dr. Erik.

- PUBLICIDADE -

Além disso, foi feita uma parceria com o laboratório Sérgio Alice para a realização dos procedimentos sem o custo da biopsia, sendo desembolsado somente o valor de R$ 80,00. Só poderão usufruir destes benefícios aqueles que tiverem passado pelo médico do Sistema Único de Saúde (Sus), caso contrário, as doações não poderão ser efetuadas.

“Na avaliação final, ficamos na quarta classificação, representamos os 3 estados do Sul do Brasil e isso pra nós já foi uma grande vitória. Recebemos uma placa de reconhecimento que valeu muito ter ido até Goiânia”, afirma a presidente da Amovi, Vera Lucia Duarte.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.