Criciúma: 1,4 mil novos empregos formais nos primeiros quatro meses

Município está entre as 10 cidades de Santa Catarina que mais criaram novas vagas de empregos de janeiro a abril deste ano

Foto: Lucas Colombo/DN
- PUBLICIDADE -

Criciúma segue sendo uma das cidades de Santa Catarina que mais geraram empregos nos primeiros meses de 2019. Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia, a maior cidade do Sul catarinense registrou saldo positivo de 1.435 empregos formais de janeiro a abril. O resultado mantém Criciúma entre os 10 municípios de Santa Catarina, com mais de 30 mil habitantes, que mais criaram novos empregos nos primeiros quatro meses do ano.

Em abril, Criciúma registrou saldo positivo de 578 empregos formais, 473 a mais em relação ao mesmo período de 2018. O município ficou atrás somente de Joinville, que criou 886 novas vagas, e São José, que registrou 836 novos postos de trabalho formais. “Os empreendedores continuam investindo e nós seguimos trabalhando para atrair novos negócios para Criciúma. Os números do Caged demonstram que estamos no rumo certo e crescendo cada vez mais”, destaca o prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro.

- PUBLICIDADE -

Entre as cidades da Associação dos Municípios da Região Carbonífera (Amrec), Criciúma é o município que mais gerou empregos nos primeiros meses de 2019, seguido de Forquilhinha, com 467 novas vagas formais, e Içara, com 431 novos empregos. “Criciúma tem vários diferenciais, mas a Casa do Empreendedor, que elimina processos burocráticos e otimiza os serviços para a abertura de empresas, criando novos empregos, vem contribuindo para os números positivos no Caged”, analisa Salvaro.

Municípios catarinenses, com mais de 30 mil habitantes, que mais geraram novas vagas de empregos em abril de 2019:

1º – Joinville: 886
2º – São José: 836
3º – Criciúma: 578
4º – Chapecó: 540
5º – Blumenau: 382
6º – Indaial: 331
7º – Lages: 273
8º – Itajaí: 264
9° – Brusque: 219
10º – Biguaçu: 196

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.