Chegou a hora de vencer

Em jogo marcado para às 11h, Gilson Kleina quer reencontrar o caminho da vitória diante da torcida do Criciúma

Foto: Daniel Búrigo/Tribuna de Notícias
- PUBLICIDADE -

Lucas Renan Domingos

Criciúma 

- PUBLICIDADE -

A meta para o Criciúma no jogo de logo mais no Estádio Heriberto Hülse é uma só: a vitória. O objetivo, claro, tem suas explicações. Com os primeiros colocados do Campeonato Brasileiro da Série B se desgarrando na tabela, o Tigre quer, o mais rápido possível, conquistar a primeira vitória para não ficar longe do G-4, mas não é só isso. É que, na atual temporada, o desempenho do Tricolor dentro de casa, jogando diante dos seus torcedores não é satisfatório e Gilson Kleina coloca o jogo do América-MG como primeiro passo para mudar isso.

“Temos que ter uma atitude positiva perante a nossa torcida, dar uma resposta para nossos torcedores. Os atletas estão comprometidos, querem isso e precisamos buscar o resultado dentro de casa. É o fator decisivo para ter uma sequência”, salientou o técnico.

E os números mostram como o Criciúma precisa melhorar as suas atuações em casa. Na atual temporada, foram 25 jogos realizados pelo Tigre. Sendo 12 deles em casa e 13 fora. No saldo, o Tricolor tem um aproveitamento de 38,89% – quatro vitórias, dois empates e seis derrotas. Por outro lado, entrando em campo longe do Heriberto Hülse, os números da equipe de Gilson Kleina é melhor.

Jogando fora, o Tigre venceu cinco partidas, empatou quatro e empatou outras quatro, tendo um aproveitamento de 48,72%. “Precisamos pensar em fazer um bom jogo. É um horário atípico, mas bom para as famílias irem ao estádio. O Criciúma lançou promoção e isso se torna bacana. Precisamos resgatar o torcedor. Que a gente possa fazer com que o Criciúma realmente possa voltar a encher a sua casa”, pontuou o Kleina.

Adversário com comandante novo          

A missão não será simples. Apesar de ter um início de Série B pior que o do Criciúma, somando duas derrotas até o momento, o América-MG, que é um dos favoritos ao acesso, também espera reencontrar o caminho das vitórias. De técnico novo – Maurício Barbieri foi contratado após a demissão de Givanildo Oliveira – o Coelho vem na expectativa de abandonar a lanterna da Série B.

“Pontuação não vai dizer se o jogo vai ser fácil, pelo contrário. Nós temos que construir isso, fazer a nossa organização para sair com a vitória. Entendo que precisamos melhorar nosso jogo dentro de casa. Temos que nos cobrar, é o nosso maior desafio. Se começarmos a ter um convencimento técnico vai dar confiança, sequência de resultado. É o que buscamos”, frisou o treinador.

Na segunda-feira, o Criciúma comemora mais um aniversário. O jogo contará ainda com a presença forte das mulheres, com a promoção lançada pelo clube. A esperança do Tigre é não estragar a festa. “Se eu puder dar um presente para a nossa torcida, é a vitória. Que os atletas possam dar para essa equipe tradicional, que tem grandes títulos na sua história, uma hegemonia no estado, o que ela merece”, pediu Kleina.

*Veja matéria completa na edição deste sábado, 11, do jornal Tribuna de Notícias

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.