Arroio do Silva: bombeiros encerram buscas por homem desaparecido no mar

Os trabalhos do Corpo de Bombeiros para encontrar Edson Murialdo Junior, conhecido como Juninho, voltam na manhã desta segunda-feira, 25

- PUBLICIDADE -

Matéria atualizada às 19h

Matheus Reis

- PUBLICIDADE -

Balneário Arroio do Silva

O domingo, 24 de março, marcado por calor na região Sul do estado, encerrou de forma trágica em Balneário Arroio do Silva. Na medida em que anoitecia, o Corpo de Bombeiros e o Serviço Aeropolicial Sul (Saer-Sul) encerraram as buscas por Edson Murialdo Junior, conhecido como Juninho, morador de Araranguá, e que se afogou nas águas da praia central de Arroio do Silva. O jovem de 28 anos foi socorrido por dois irmãos, no entanto, submergiu e não foi mais visto.

O acidente ocorreu por volta das 15h50. Segundo informações de pessoas que estavam na beira-mar, ele nadava, quando começou a ser puxado pela correnteza. Juninho, possui problemas motores  nas pernas, o que pode ter dificultado a saída da água. Os irmãos, que tentaram socorrê-lo, atiraram uma corda com uma boia, mas ele não conseguiu segurá-la.

As buscas duraram cerca de três horas. Em princípio, bombeiros fizeram uma “varredura” no, na área próxima ao Posto 17 da praia, com motos aquáticas. O Saer-Sul, com base em Criciúma, foi acionado e sobrevoou toda a área, porém nada foi encontrado.

No momento do acidente não havia guarda-vidas na praia, já que a Operação Veraneio encerrou no dia 10 de março em toda a região. Entretanto, Arroio do Silva foi a única cidade, segundo o Corpo de Bombeiros, onde os trabalhos foram estendidos. Contudo, eles duraram apenas até o final de semana de 16 e 17 de março devido ao Arrancadão de Caminhões, que traz diversos turistas para a cidade e, por consequência, para a praia.

Durante a Operação Veraneio não houve nenhuma morte em áreas guarnecidas. Os trabalhos do Corpo de Bombeiros devem voltar na manhã desta segunda-feira, 25.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.