Araranguá: situação de escolas é levada à Promotoria de Justiça

Professores reivindicam melhores condições nas instituições escolares. Promotoria de Justiça deverá se posicionar na sexta-feira, 1º

- PUBLICIDADE -

Impossibilitados de cumprir hora atividade dentro do ambiente escolar pela falta de estrutura e equipamentos, os professores e Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Araranguá (Sidma) continuam lutando por melhorias nas escolas do município. Nessa segunda-feira, 26, a Promotoria de Justiça e Ministério Público receberam do órgão representante dos trabalhadores um relatório com a situação de cada instituição escolar. O objetivo é propor a criação de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com um prazo viável para que a prefeitura invista na adequação das reformas e adquira os materiais necessários.

Conforme o presidente do Sidma, Fernando Spíndula, a reunião com a promotoria foi positiva e um novo encontro foi marcado para a próxima sexta-feira, 1º. “O promotor demonstrou preocupação com a situação que apresentamos. Informamos a ele os problemas de cada escola e saberemos as respostas no próximo encontro. Ainda falta entregar o relatório de três instituições escolares”, explica.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.