André Gaidzinski disputa a segunda etapa da Porsche Cup 2019

Apaixonado por velocidade, o atleta começou cedo o seu interesse pelo mundo do automobilismo, iniciando sua trajetória pelo Kart há 28 anos

Foto: Luca Bassani/Especial
- PUBLICIDADE -

Depois de estrear com pódio a Porsche Cup 2019 em Interlagos, em março, o piloto criciumense André Gaidzinski volta às pistas neste sábado, dia 27 de abril, para a segunda etapa do ano, no Autódromo Internacional de Curitiba. Com ótimos tempos na última disputa e ainda mais concentrado, ele promete subir alguns degraus nessa corrida. E para isso conta novamente com as dicas do coach Giuliano Losacco, referência nas categorias de monopostos na década de 90, e agora campeão da Stock Car e Truck.

Depois de 15 anos afastado das pistas, envolvido apenas com os seus negócios em Santa Catarina, André retornou no ano passado aos treinos e corridas profissionais, e fechou a temporada 2018 no circuito Porsche Cup em sexto lugar geral. Resultado que ele promete bater nesta temporada, após se submeter a uma série de treinamentos técnicos, focados principalmente no preparo físico e mental de atletas do automobilismo.

- PUBLICIDADE -

“A elevada performance das máquinas faz do piloto de corrida um autêntico profissional que deve estar sempre preparado, físico e mentalmente, para desenvolver-se em uma atividade em que é referência para uma grande parte do público. Responsabilidade, disciplina, comprometimento e respeito a todos os stakeholders no projeto é fundamental para ter um bom desempenho. Mas além disso, o diferencial de quem escolhe essa profissão deve estar na ousadia, foco e concentração”, considera André.

Em seu currículo, ele ainda traz do ano passado o 2º lugar na etapa Formula 1, também no Porsche Gt3 Cup Challenger 3.8, e ao longo de sua história passagens pela Fórmula Chevrolet, Campeonato Brasileiro de Fórmula Ford, 3º lugar no Warm Up em Brasilia e 3º lugar na classificação em Goiânia. Apaixonado pela velocidade, André começou cedo o seu interesse pelo mundo dos grids. Desde os 10 anos já acompanhava as corridas de Formula FIAT e aos 17 decidiu realizar o seu maior sonho, começando a sua trajetória profissional pelo Kart, em 1991.

Capacete do piloto é uma peça de design assinada

Destaque para o capacete que André irá usar, assinado por ninguém menos do que Sid Mosca. Ele é o aerografista brasileiro que customizou todos os capacetes de Ayrton Senna, além de pintar capacetes para Michael Schumacher, Mika Hakkinen, Emerson Fittipaldi e os principais pilotos do mundo. Para Gaidzinzki, Mosca desenhou um vintage original, com três gotas superiores e uma faixa nas laterais.

Carro presta homenagem ao primeiro Porsche campeão

Além disso, o carro que o piloto disputará o circuito este ano é uma obra-prima em homenagem ao primeiro Porsche Campeão das 24 Horas de Le Mans, pilotado pelo alemão Hans Herrmann. O modelo, considerado um ícone no automobilismo mundial, com design vermelho e branco da Equipe Salzburg e inspirado nas cores da bandeira da Áustria, é um tributo ao empresário Willy Herrmann, sobrinho de Hans e um dos responsáveis pelo retorno de Gaidzinski às pistas. O carro é considerado um ícone, pois a Porsche buscou o campeonato das 24 Horas de Le Mans durante 19 anos, conseguindo conquistá-lo apenas em 1970, com este carro. Mais uma curiosidade é que Hans Herrmann tinha prometido para a sua esposa que seria a sua última corrida, quando foi campeão disputando pela Porsche.

A Porsche Cup

Considerado o principal evento de Gran Turismo da América Latina, a Porsche Cup é composta por corridas “Sprint”, de curta duração, e “Endurance”, de longa duração, com nove etapas. Nesta segunda etapa, em Curitiba, devido ao crescimento do grid após a Etapa 1, todos os carros 4.0 correm juntos e, em um outro grid, também correm juntos todos os carros 3.8, como o do piloto André Gaidzinski. As categorias GT3 continuam mantidas dentro dos grids da Carrera, com pontuação e pódio separados para aqueles pilotos que também se enquadrem nos critérios da GT3. Ao todo serão realizadas quatro corridas, duas Carrera Cup 4.0 e outras duas Carrera Cup 3.8, sendo que o sistema de largada e de classificação permanecem iguais ao da primeira corrida.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.