Alesc realiza Sessão Especial em homenagem aos 100 anos do presidente Jango

A proposição é do deputado estadual Rodrigo Minotto (PDT), 2º vice-presidente da Alesc. A solenidade está marcada para às 19h, no Plenário Osni Régis.

Foto: Divulgação/DN
- PUBLICIDADE -

A Assembleia Legislativa realiza nesta terça-feira (30) uma Sessão Especial em homenagem aos 100 anos do nascimento do Presidente João Belchior Marques Goulart, o Jango. A proposição é do deputado estadual Rodrigo Minotto (PDT), 2º vice-presidente da Alesc. A solenidade está marcada para às 19h, no Plenário Osni Régis.

Serão homenageados a esposa do Presidente Jango, Maria Thereza Goulart, a filha, Denize Goulart, o neto e suplente de Senador pelo Rio Grande do Sul, Christopher Goulart, o presidente Nacional do PDT, Carlos Lupi, o vice-presidente do PDT, Ciro Gomes, o Presidente da Fundação Leonel Brizola, Manoel Dias, o presidente do Instituto João Goulart, João Vicente Goulart, que será representado por Felipe Fialho, e Lígia Moelmann Doutel de Andrade, esposa do ex-vice-governador de Santa Catarina, Doutel de Andrade.

- PUBLICIDADE -

“Jango ocupa lugar de destaque na história do trabalhismo mundial e ainda hoje é capaz de inspirar gerações, jovens de todas as idades. A memória de Jango nos alimenta de esperança e nos inunda de coragem para enfrentar aqueles que – mais uma vez – querem tirar os sonhos e direitos da nossa gente”, coloca Minotto.

João Belchior Marques Goulart, o Jango, foi o 24° presidente do país, de 1961 a 1964. Antes disso, também foi vice-presidente, de 1956 a 1961, tendo sido eleito com mais votos que o próprio presidente, Juscelino Kubitschek. Foi deposto pelo Golpe Militar de 1964, liderado pelo alto escalão do Exército. Exilado, João Goulart morreu, oficialmente, vítima de um ataque cardíaco, no município argentino de Mercedes, Corrientes, em 6 de dezembro de 1976.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.